Tag Archives: povo

They live*, you sleep, obey, consume: money is your god.

Não existe povo sem Deus. Aquele que não conhece o Deus verdadeiro acredita noutro qualquer.

Pois, onde estiver o teu tesouro, aí estará também o teu coração. / For where your treasure is, there your heart will be also.
Mateus 6: 21 / Mathew 6: 21

*“They Live”, the Weird Movie With a Powerful Message

Nota: Já alguma vez pensou por que razão os pobres homens de Deus são tão perseguidos e odiados pelos ricos e poderosos? Será que estes percebem que tais homens conseguem ver os espectros (sem precisarem de quaisquer óculos)?

Advertisements

O verdadeiro, o genuíno, o original negócio da China.

O Banco da China acabou de fazer um grande negócio da China: emprestou (o equivalente a) 800 milhões de euros à EDP sendo o “custo desta linha de financiamento” “de Libor três meses mais um prémio de 3,5 pontos percentuais”. O que corresponde, aproximadamente (cáculos feitos por mim, com base no valor da taxa Libor 3 meses entre 17 e 22 deste mês), a um juro anual de 4,1%. Isto apenas para os primeiros 3 meses, claro, pois a taxa Libor é bastante variável e atinge com facilidade valores equivalentes a mais de 4,5% ao ano. Se atingir este valor, os juros deste empréstimo passarão a ser de 8% – uma brutalidade. Quem contrata um empréstimo destes põe-se completamente nas mãos da banca, pois a taxa Libor é uma taxa totalmente definida pelos próprios bancos.

Mexia e Catroga já se haviam afirmado muito satisfeitos com este negócio no passado mês de Agosto.

Dívida pública: 2 notícias 2.

Draghi aponta troca de dívida de Portugal como exemplo dos progressos dos países sob programa
09.10.2012, SIC Notícias

Juros da dívida portuguesa sobem em todos os prazos
09 Outubro 2012, Raquel Godinho, Jornal de Negócios

Acordai lá (mas virados para a Luz, pá!)

Vigília quer «acordar» Cavaco e Conselho de Estado
Filipe Caetano, 20- 9- 2012, TVI 24

Os oprimidos voltarão a alegrar-se no Senhor, e os pobres exultarão no Santo de Israel. Foi eliminado o tirano e desapareceu o cínico, e todos os que buscam a iniquidade serão exterminados: os que acusam de crime os inocentes, os que procuram enganar o juiz, os que por uma coisa de nada condenam os outros.
Isaías 29, 19-21

Psalm 95

Salmo 95

a vós que outrora não éreis um povo, mas sois agora povo de Deus, vós que não tínheis alcançado misericórdia e agora alcançastes misericórdia.
1ªPedro 2, 10

 

Assad, o Gadaffi sírio.

Por causa de um qualquer plano geoestratégico, gizado não se sabe por quem medroso do poder turco, os “grandes democratas ocidentais” permitem que Bashar Assad se mantenha como presidente da Síria. Tão criminoso é aquele que manda matar como aquele que é conivente.


Bashar Assad é neste momento, depois de tudo o que vem sendo permitido que aconteça, como um dente profundamente cariado no corpo da nação síria. Terá que ser extraído, e quanto mais tarde, mais doloroso e perigoso será.

A República: uma síntese actual.

Le réalisme social de Daumier.
Daumier, La république, 1848

A seguir: The uprising.

A (última) Oportunidade para não vir a dar em doido com a escrita.

Por favor, leia com atenção o pequeno texto seguinte nas duas formulações apresentadas:

1. No tocante à corrução e aspectos conexos, perfilha-se a conceção de que somente após recepção de mais elementos informativos de fato e de direito se poderá adotar medidas com carácter permanente neste setor.

2. No tocante à corrupção e aspetos conexos, perfilha-se a concepção de que somente após a receção de mais elementos informativos de facto e de direito se poderá adotar medidas com caráter permanente neste sector.

Acha que a frase está correcta ou incorrectamente escrita segundo o novo Acordo Ortográfico? São quatro as hipóteses possíveis: a) A frase está incorrectamente escrita em 1 e 2; b) A frase está correctamente escrita em em 1 e incorrectamente em 2; c) A frase está correcta em 2 e incorrecta em 1; d) A frase está correctamente escrita em ambas as formulações.

Não sei que alínea escolheu, mas provavelmente não terá sido a d). Pois é essa exactamente a hipótese que está certa: – A frase está correctamente escrita em ambas as formulações pois as “palavras corrupção, aspecto, concepção, recepção, facto, carácter e sector contam-se entre aquelas cuja grafia, com c ou p, é facultativa, segundo a al. c) da Base IV do Acordo” (cf. aqui).

Isto é ou não é coisa de doidos? Pois esta loucura começou este ano a ser ensinada nas escolas deste país.

Pode ainda tentar evitar-se isto? Pode, mas esta é mesmo a (sua) última oportunidade. Basta ir ali acima ao logotipo que está na coluna lateral esquerda e clicar em “assinar” para descarregar um formulário bem pequenino (em pdf). Depois, é só imprimi-lo, preencher, meter dentro de um envelope e enviar pelo correio para o endereço que está indicado no próprio formulário. Se preferir, veja aqui o processo todo explicado de como fazer (até há outras hipóteses de envio do fomulário para quem não queira usar os CTT).

A Língua é sua, é nossa, é do povo, repito, É DO POVO, não dos idiotas que fizeram esta aberração a que chamaram depois Acordo Ortográfico… Aliás, acordo só se foi lá entre eles, porque aos portugueses nunca ninguém perguntou se estavam de acordo – com este, como com tantos outros “Acordos” feitos em seu nome.

DESTA VEZ O POVO PODE OPOR-SE. ENTÃO OPONHA-SE!

Afinal, Portugal e a Grécia são mesmo muito diferentes.

MamarEnquanto na Grécia são muitos a mamar pouco cada um, em Portugal são poucos a mamar muito cada um.

O seu a seu dono: Há que reconhecer que o José S. terá acertado nesta. (finais de post alternativos 1. e 2. conforme a sua preferência)

1. Vitória de Pirro para um relativista hegeliano que acredita na identidade dos opostos. Como Hegel escreve, “o caminho para oeste e o caminho para leste são (um e) o mesmo”.

2. É que é muito difícil errar sempre, pá!

Nota: Fica aqui o linque de uma notícia que pode ser interessante, especialmente se conjugado (ah, sempre quis usar esta expressão tão apreciada pelos jurisconsultos) com o linque da imagem usada.

Reflexão – legislativas 2011.

Pensa povo tolo
.
Cartaz final para o desafio Outdoors freelance, “concurso de ideias” no blogue Delito de Opinião.
.
Autoria e proveniência da imagem usada:
A fotografia é da autoria de José Goulão e o respectivo ficheiro foi baixado do Wikimedia Commons, um acervo de conteúdo livre da Wikimedia Foundation que pode ser utilizado por outros projectos.
.
Nota: Pode ver os cartazes anteriores (ordenados por data de publicação) nos linques seguintes: (1)   (2)   (3)   (4)   (5)