Monthly Archives: August 2007

Mais riqueza = Mais pobres?

Quanto mais cresce a riqueza monetária, mais pobres há e mais pobres somos.

 

Este post foi inspirado pela leitura do texto Sonata, quase uma fantasia, sobre um tema de Bilderberg, no blogue As Vicentinas de Braganza*.
Se alguma coisa aprendi ao longo dos anos que me têm sido generosamente concedidos pelo ùnico autor da vida, sei hoje que a realidade supera muitas vezes a ficção e que há gente que cometerá qualquer crueldade para satisfazer a sua ganância. Deste modo, aquilo que poderia parecer, à primeira vista, uma paranóica teoria da conspiração passa a ser a mais terrível das realidades.

Agrupei alguns pares de notícias, para demonstrar que não existe qualquer contradição no tema deste artigo.

 

Bush pede mais dinheiro ao Congresso
29 Agosto, 2007 – 11:46
O Presidente dos EUA, George W. Bush, vai pedir ao Congresso norte-americano mais 36,6 mil milhões de euros para a guerra do Iraque, a que se juntam aos 460 mil milhões do orçamento do Departamento de Defesa e os 147 mil milhões destinados ao Iraque a Afeganistão.O Chefe de Estado norte-americano pretende solicitar os fundos suplementares em Setembro.

 

EUA com 36,5 milhões de pessoas abaixo do limite da pobreza
29 Agosto, 2007 – 10:34
O inquérito anual do Gabinete de Recenseamento dos EUA revelou que quase um habitante em cada oito vive abaixo do limite da pobreza, o que significa que 36,5 milhões de norte-americanos encontram-se nesta situação… Nos EUA, há 12,8 milhões de crianças e jovens com menos de 18 anos na pobreza, e 8,7 milhões de crianças não têm assistência médica… Segundo a mesma fonte, conforme noticia o Diário Digital, cerca de 3,4 milhões de pessoas com mais de 65 anos vivem na pobreza.

 

AGÊNCIA FINANCEIRA – Empresas
Subida de 421% no 1º semestre
Lucros da Sonae Indústria disparam para os 45 milhões
2007/08/29 17:33 Rui Pedro Vieira
Este valor representa um crescimento de 421 por cento dado que no semestre homólogo de 2006 a Sonae Indústria tinha registado 9 milhões de euros.
Em comunicado divulgado na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Sonae esclarece que, nos primeiros três meses do ano, «registou-se um bom desempenho nas principais áreas geográfica em que actuamos, o qual foi mantido ao longo do restante semestre, apesar dos elevados custos das matérias-primas, nomeadamente da madeira, produtos químicos e energia».

 

AGÊNCIA FINANCEIRA – Economia
Dificuldades em pagar crédito
Crise obriga portugueses a trocar para casas mais pequenas
2007/08/29 15:58 Paula Gonçalves Martins
Cerca de 25 por cento dos clientes das mediadoras imobiliárias estão a tentar comprar casas mais pequenas ou mais baratas do que a que têm actualmente, porque já não conseguem pagar a prestação.Segundo o presidente da Associação Portuguesa das Empresas de Mediação Imobiliária (APEMI), José Eduardo Macedo, em declarações à «Agência Financeira», estes casos «representam cerca de um quarto do total».
«Normalmente, as motivações para se comprar uma casa nova são o nascimento de filhos, que implica a necessidade de uma casa maior, ou o aumento de rendimento, que está associado a uma melhoria das condições de vida, à mudança para uma casa maior, com melhores condições, numa zona melhor da cidade», explica. Mas, nos últimos tempos, surgiu uma nova realidade, que tem cada vez mais expressão: a necessidade de pagar uma prestação menor no crédito à habitação.

 

AGÊNCIA FINANCEIRA – Empresas
No 1º semestre
Lucros da Galp crescem 71% para 285 milhões de euros
2007/08/08 17:04 Editorial
Os resultados líquidos ajustados da Galp Energia situaram-se em 285 milhões de euros no primeiro semestre do ano, mais 71% que nos mesmos seis meses do ano passado.Em comunicado, a empresa explica que este aumento traduz uma melhoria dos resultados operacionais apesar do spin-off da actividade de transporte e regaseificação de gás natural, um aumento dos resultados de empresas associadas e um efeito favorável relacionado com a diminuição da taxa efectiva de imposto para os 21%.
«O forte aumento das margens de refinação (subiu 25%), associado a uma forte procura de gasolina nos mercados internacionais, no segundo trimestre do ano, bem como o aumento da produção própria de petróleo da Galp Energia, permitiram que o resultado operacional ajustado tivesse um incremento de 36%» para os 360 milhões de euros.

 

AGÊNCIA FINANCEIRA – Economia
Gasolineiras queixam-se do negócio
Crise: portugueses já só abastecem combustível com trocos
2007/08/24 18:35 Paula Gonçalves Martins
A crise está instalada e manifesta-se das mais variadas maneiras. Os sinais estão por todo o lado.
Mas, apesar de quase nada nem ninguém escapar, há áreas em que o impacto é mais acentuado. Os combustíveis são uma dessas áreas. À falta de dinheiro dos consumidores juntaram-se as incontáveis subidas de preços e de impostos, e os preços mais baixos praticados em Espanha, numa combinação que está já a mostrar-se fatal para muitos pequenos empresários que têm ou exploram gasolineiras.
Neste sector, os sinais da crise são mais que muitos: desde abastecimentos de dois ou três euros, que são cada vez mais frequentes, a abastecimentos seguidos de fuga sem pagar e até a descida de vendas, encerramento de postos e despedimentos sucessivos, tudo mostra que o negócio vai cada vez pior.

 

EXPRESSO – Quarta-feira 29 AGO, última actualização 19:11,
Ministro da Agricultura confirma notícia do Expresso
Portugal vai arrancar 16 mil hectares de vinha
Daniel do Rosário, correspondente em Bruxelas
O ministro da agricultura estima que a reforma do vinho em discussão na União Europeia (UE) poderá levar ao arranque de 16 ou 17 mil hectares da superfície de vinha existente em Portugal.
Um valor que corresponde a aproximadamente 7% da superfície total, que é de 230 mil hectares e que Jaime Silva considera constituir uma boa ocasião para reestruturar o sector: “eu penso que em Portugal o arranque poderá atingir à volta de 16, 17 mil hectares e acho que não há nenhum problema que isso venha a acontecer”, afirmou o ministro na segunda-feira de manhã, à entrada para uma reunião com os seus homólogos europeus.

 

EXPRESSO – Quarta-feira 29 AGO, última actualização 22:30
Turismo
Portugal pode vir a confrontar-se com excesso de oferta hoteleira
Vítor Andrade
Perante o anúncio recente da construção de 57 novos hotéis, num valor superior a 5,7 mil milhões de euros, alguns analistas já falam em demasiada oferta para o mercado nacional.
Os preços médios da hotelaria em alguns segmentos e destinos não estão a aumentar. Este é, segundo os analistas da consultora internacional Cushman & Wakefield, o principal sinal de que a oferta hoteleira em Portugal pode estar a exceder a procura – ao que acresce o anúncio da construção de mais quase seis dezenas de novas unidades.
De acordo com um estudo agora divulgado por esta consultora, aqueles sintomas começaram a notar-se em 2001, “essencialmente porque em períodos de estagnação de crescimento económico, a redução de preços não gera procura adicional relevante”.

 

É um paradoxo, uma equação infernal. Mas as escrituras avisam claramente:

“O FALSO DOUTOR

9. Mas os que querem tornar-se ricos caem em tentação e em laço, e em muita concupiscência louca e nociva, as quais submergem os homens na ruína e na perdição.
10. Porque o amor ao dinheiro é raiz de todos os males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores.” (1ª Timóteo 6)

“O PODER POLÍTICO ABSOLUTIZADO É O ANTI-CRISTO
1. Então vi subir do mar uma besta que tinha dez chifres e sete cabeças, e sobre os seus chifres dez diademas, e sobre as suas cabeças nomes de blasfémia.
2. E a besta que vi era semelhante ao leopardo, e os seus pés como os de urso, e a sua boca como a de leão; e o dragão deu-lhe o seu poder e o seu trono e grande autoridade.
3. Também vi uma de suas cabeças como se fora ferida de morte, mas a sua ferida mortal foi curada. Toda a terra se maravilhou, seguindo a besta,
4. e adoraram o dragão, porque deu à besta a sua autoridade; e adoraram a besta, dizendo: Quem é semelhante à besta? quem poderá batalhar contra ela?
5. Foi-lhe dada uma boca que proferia arrogância e blasfémias; e deu-se-lhe autoridade para actuar por quarenta e dois meses.
6. E abriu a boca em blasfémias contra Deus, para blasfemar do seu nome e do seu tabernáculo e dos que habitam no céu.
7. Também lhe foi permitido fazer guerra aos santos, e vencê-los; e deu-se-lhe autoridade sobre toda tribo, e povo, e língua e nação.
8. E adorá-la-ão todos os que habitam sobre a terra, esses cujos nomes não estão escritos no livro do Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo.” (Apocalipse 13)

Advertisements