Tag Archives: fim

Imagem do modelo do novo serviço nacional de saúde português.

Satiric illustration by John Holcroft“… Depois de analisar os dados registados entre 2002 e 2013, o INE diz que há menos camas de internamento nos hospitais públicos e mais nas unidades privadas.
Resulta ainda desta análise a conclusão de que diminuíram também os serviços de urgência básica e de atendimento permanente nos centros de saúde.
…o Secretário de Estado Adjunto do Ministro da Saúde reafirmou, ainda, a necessidade de ser repensado o modelo de financiamento da saúde pública. …”
Ministério da Saúde desvaloriza dados do INE sobre internamento, 7 ABR 15, TSF

Advertisements

Useful (Proveitoso).

o campo é o mundo; a boa semente são os filhos do reino; o o joio são os filhos do maligno; o inimigo que o semeou é o Diabo; a ceifa é o fim do mundo, e os celeiros são os anjos.
Mateus 13:36-43

Useful, Pawel KuczynskiThe field is the world, and the good seed stands for the people of the kingdom. The weeds are the people of the evil one, and the enemy who sows them is the devil. The harvest is the end of the age, and the harvesters are angels.
Matthew 13:36-43

Note/Nota: This post is for those who believe that are angels among them sent by God, and even so are disrespectful of God to the point of trying to enslave them to take material advantage. / Este postal é para aqueles que acreditam que há entre eles anjos enviados por Deus e, ainda assim, são desrespeitosos de Deus até ao ponto de tentar escravizá-los para disso tirar vantagem material.

De como o nascimento do filho do carpinteiro

mudou a contagem do tempo no mundo.

Afinal, Ele não é só o princípio e o fim mas, também, tudo o que está pelo meio.

Calendário 2013

BOM ANO NOVO

O medo da morte, esse tremendo apagador de ideologias.*

Cuba releases first Castro letter since July
Associated Press, Oct. 18, 2012

* Deve ser por isso que todos os grandes revolucionários, aqueles cujas ideias inspiraram os vindouros, morreram jovens.

Call on Jesus (Chamar por Jesus).

E então, todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo.*
Actos 2: 21 (Acts 2: 21 NIV)

I’m so very ordinary, nothing special on my own.
Oh, I have never walked on water,
And I have never calmed a storm.
Sometimes I’m hiding away from the madness around me
Like a child who’s afraid of the dark

But when I call on Jesus,
All things are possible
… (Lyrics/Letra)

Exortamo-vos, irmãos: corrigi os indisciplinados, encorajai os desanimados, amparai os fracos, sede pacientes com todos.
1Tessalonissences 5: 14 (1Thessalonians 5: 14 NIV)

*Não é curioso que este escritor (que dizem ser profético) também se chame Joel e que o seu último livro tenho como título Implosion?

Itália: não é possível continuar a esconder o descalabro económico.

Com uma dívida monumental de 1,9 mil biliões de euros, correspondente a 120% do PIB, e uma contracção económica crescente, a Itália não pode mais esconder o enorme descalabro económico-financeiro em que caíu – tal como prevíamos aqui no Jardim há 2 meses.

O primeiro-ministro Monti, um tecnocrata mas também um político muito experiente, acaba de passar a outro a batata quente que é o Ministério da Finanças italiano.

É o fim do euro (e de tudo o mais que lhe está associado), pelo menos tal como o conhecemos hoje.

Nota: Entretanto, nos EUA – cuja Economia permaneceu estreitamente ligada à italiana desde o final da 2.ª Guerra Mundial, facto a que não será alheia a coisa deles – continua a festa da flexibilização quantitativa (baseada numa fantástica teoria económica de que Krugmann é um dos mais conhecidos divulgadores, a qual, contrariando a própria lei da oferta e da procura, defende que o simples aumento da massa monetária potencia globalmente a Economia apenas pela via do crescimento do consumo ou da procura da prestação de serviços). Estes norte-americanos são ainda mais loucos que os romanos O capitalismo internacional parece empenhado em tornar verdade aquilo que não pareceria possível: a profecia de Marx. Não custa mesmo nada este tipo ter uma boa parte de razão no que diz.

Mamma mia, è la fine della linea per la nostra economia!

El primer ministro italiano Mario Monti descartó el martes 12 de junio de 2012, en declaraciones a la radio pública alemana ARD, que Italia necesitará un rescate financiero. …
(Mauro Scrobogna, Lapresse/Italy hit by market fears of contagion from Spain, Associated Press, June 13, 2012, MTstandard)

Tradução para inglês técnico (com desenho) :

Europe – The Final Countdown

O próximo porquinho a cair é…

Apesar do wishful thinking dos analistas e quejandos, a próxima Economia do sul europeu a colapsar não será Portugal, mas a Itália. E, o impacto será enorme.

Tal como já havia sido apontado aqui mas, como de costume, ninguém acredita.

Nota: A Economia portuguesa continuará a definhar lentamente ao longo de 2012, com os portugueses a deixarem-se esmifrar pelo fisco cada vez mais até que… ?

O presente de uma nação sem futuro, em resumo.

Os portugueses não se reproduzem e a população envelhece rapidamente.

ONU. Baixa fertilidade penaliza produtividade e economia em Portugal
Por Agência Lusa, publicado em 27 Out 2011 (jornal i)

Mas, o  governo ainda aconselha a actual população jovem a emigrar

Passos Coelho sugere a emigração a professores desempregados
18.12.2011 – Por PÚBLICO

e vende o sector estratégico da produção eléctrica nacional a uma empresa estatal chinesa.

Chineses da Three Gorges ganham privatização da EDP (act2)
22 Dezembro 2011, Celso  Filipe (Negócios)

A população activa de nacionalidade portuguesa decresce

População portuguesa reduzida a 6 milhões no final do século
Publicado a 11 MAI 11 (TSF)

e é substituída por imigrantes, vindos principalmente dos novos países da União Europeia.

Os búlgaros nas vindimas
Reportagem vídeo, 27.09.2011, Helena Silva e Luís Carvalho (JN)

Já pensaram? Conceitos como nação portuguesa, identidade, independência e território nacional passam a não ter significado. É a isto que os governantes de Portugal conduzem o país. Mas… será mesmo isto o que os portugueses querem?

Só aqueles que nunca conheceram a escravidão deixam de dar valor à liberdade.