Tag Archives: Jesus

Pode a Astronomia explicar a bíblica estrela de Belém? / Can astronomy explain the biblical Star of Bethlehem?

E, tendo nascido Jesus em Belém da Judeia, no tempo do rei Herodes, eis que uns magos vieram do Oriente a Jerusalém, e perguntaram: Onde está aquele que é nascido rei dos judeus? Porque vimos a sua estrela no Oriente e viemos a adorá-lo.
Mateus 2:1-2 (Matthew 2:1-2)

… e eis que a estrela que tinham visto no Oriente ia adiante deles, até que, chegando, se deteve sobre o lugar onde estava o menino.
Mateus 2:9 (Matthew 2:9)

Conjunction Venus and Jupiter on Aug 12, 3 B.C.“… Será possível encontar alguma explicação, compatível com  as palavras de Mateus, que não precise que as leis da Física sejam violadas e que esteja relacionada com a Astronomia? A resposta, surpreendentemente, é sim..

O astrónomo Michael Volnar assinala que “a leste” é uma tradução literal da frase grega “en te anatole”, a qual era um termo técnico usado na astrologia matemática há 2 mil anos. Referia-se, muito especificamente, a um planeta que iria erguer-se acima do horizonte a leste exactamente antes do sol aparecer. Então, o planeta desvanecia-se com o brilho intenso do sol, imediatamente após o seu aparecimento no céu matinal. Apenas por um breve instante se podia ver esta “estrela do Leste” (não gosto da tradução mais comum, “estrela do Oriente”, porque está muito relacionada com a maçonaria).

E, aqui será necessário recorrer a algum conhecimento de Astronomia. Durante o tempo de uma vida humana, praticamente todas as estrelas permanecem fixas num mesmo lugar na abóboda celeste; as estrelas nascem e põem-se todas as noites mas não mudam a sua posição relativamente umas às outras. As estrelas do Carro de David (o grupo das sete estrelas mais brilhantes da constelação Ursa Maior) aparecem ano após ano sempre nas mesmas posições relativas, mas os planetas, o sol, e a lua vagueiam por entre as estrelas fixas. De facto, a palavra ‘planeta’ tem origem na palavra grega que significa ‘estrela errante’. Ainda que os planetas, o sol e a lua se movam aproximadamente sempre segundo a mesma trajectória sobre o fundo estrelar, eles deslocam-se a diferentes velocidades e, por isso, cruzam-se frequentemente. Quando o sol se aproxima de um planeta deixa de ser possível vê-lo; mas quando o sol se afasta o suficiente dele, esse planeta pode novamente ser visto.

E agora serão necessárias algumas referências de astrologia. Quando o planeta reaparece de novo e nasce no céu matinal momentos antes do sol, pela primeira vez após ter estado escondido pelo clarão solar durante muitos meses, esse momento é designado pelos astrólogos como nascimento heliacal. O nascimento heliacal, aquele momento especial do reparecimento de um planeta no horizonte, é aquilo que “en te anatole” significava na antiga astrologia grega. Em particular, o reaparecimento de um planeta como Júpiter era tido pelos astrólogos gregos como simbolicamente significante para alguém nascido nesse dia.

Assim, a “estrela do Leste” refere-se a uma ocorrência astronómica com um suposto significado astrológico no contexto da astrologia grega antiga.

E, quanto à estrela parada directamente sobre o presépio original? A palavra usualmente traduzida como “parar sobre” (ou “pairar por cima”) provem do grego epano, que também tem um significado importante na astrologia antiga. Refere-se ao momento particular em que um planeta pára o seu movimento aparente na abóbada celeste antes de mudar o sentido do seu movimento aparente de ocidente para oriente. Isto acontece quando a Terra, cuja órbita solar é mais rápida do que a de Júpiter ou Saturno, alcança ou ultrapassa esse outro planeta.

A combinação rara de acontecimentos astrológicos (o planeta ‘certo’ a nascer antes do sol; o sol estar na constelação ‘certa’ do zodíaco; e ainda outras combinações de posições planetárias[1] consideradas importantes pelos astrólogos), em conjunto, terão sugerido aos astrólogos antigos um horóscopo régio e um nascimento real.

Molnar acredita que os sábios seriam, de facto, muito sábios e peritos na matemática. Eles também conheceriam a profecia vetero-testamentária que um novo rei nasceria da família de David. Muito provavelmente, eles teriam observado os céus durante anos à espera dos alinhamentos que prenunciariam o nascimento deste rei. Quando identificaram um poderosa série de portentos astrológicos, decidiram que seria o tempo certo para se prepararem para encontrar o líder profetizado.

Se os sábios de Mateus empreenderam realmente uma viagem para procurarem um rei recém-nascido, a ‘estrela’ brilhante não os teria guiado, apenas lhes teria indicado que era tempo estabelecido para procurarem. E, não teriam encontrado uma criança deitada numa mangedoura. Afinal, o bebé teria já oito meses quando eles descodificaram a mensagem astrológica que eles acreditavam predizer o nascimento de um futuro rei. O portento começou em 17 de Abril do ano 6 antes do nascimento de Cristo (com o nascimento helicoidal de Júpiter nessa manhã, seguido, ao meio-dia, pela sua ocultação lunar na constelação de Carneiro) e durou até 19 de Dezembro do mesmo ano (quando Júpiter parou o seu movimento aparente para Oeste por algum tempo e começou a movimentar-se para Este, relativamente às estrelas fixas em fundo). Ao tempo a que estes homens poderiam ter chegado a Belém, o mais rapidamente possível, o menino Jesus seria pelo menos uma criança em idade de aprender a andar. …”

Amazingly, astronomy can explain the biblical Star of Bethlehem, by David A. Weintraub, December 26, 2014

Advertisements

Turn your eyes upon Jesus./Vire os seus olhos para Jesus.

Porque Deus, que mandou a luz resplandecer nas trevas, foi quem iluminou os nossos corações a fim de conhecermos a glória divina que resplandece na face de Jesus Cristo./For God, who said, “Let light shine out of darkness,” made his light shine in our hearts to give us the light of the knowledge of God’s glory displayed in the face of Christ.
2 Coríntios 4:4-6/2 Chorinthians 4:4-6

The true light that gives light to everyone was coming into the world./Ali estava a luz verdadeira, que alumia a todo homem que vem ao mundo.
John 1:9-13/João 1:9-13

I have decided to follow Jesus. (Eu decidi seguir Jesus.)

“I have told you these things, so that in me you may have peace. In this world you will have trouble. But take heart! I have overcome the world.”
John 16:32-33  (João 16, convido-vos a ler os versículos 32 e 33)

To the one who is victorious, I will give the right to sit with me on my throne, just as I was victorious and sat down with my Father on his throne.
Revelation 3:21-22 (Apocalipse 3, convido-vos a ler os versículos 21 e 22)

P.S.: If you would like to know the astonishing story behind this song, click on this link.

Morning has broken.

“Do not, I beseech you, be troubled about the increase of forces already in dissolution. You have mistaken the hour of the night; it is already morning.”
Não vos preocupeis, suplico-vos, com o aumento de forças já em dissolução. Estais enganados com a hora nocturna; é que já é manhã.
Hilaire Belloc

 

Oh happy day! (Jesus is alive)

Ó, dia feliz! (Jesus está vivo)

Jesus respondeu-lhe: «Em verdade, em verdade te digo: quem não nascer da água e do Espírito não pode entrar no Reino de Deus. Aquilo que nasce da carne é carne, e aquilo que nasce do Espírito é espírito. Não te admires por Eu te ter dito: ‘Vós tendes de nascer do Alto.’ O vento sopra onde quer e tu ouves a sua voz, mas não sabes de onde vem nem para onde vai. Assim acontece com todo aquele que nasceu do Espírito.»
João 3:5-8 (John 3:5-8)

Nota/Note: A passagem bíblica canonicamente correcta para hoje é esta, eu sei, mas o Espírito mandou que pusesse a que está lá em cima. / The canonically correct passage for today is this one, I know, but the Spirit commanded me to put the one that is up there.

 

Sing to Jesus (and He will come).

Cantai para Jesus (e Ele virá).

Por isso, também Jesus, para santificar o povo com o seu próprio sangue, padeceu fora das portas. Saiamos, então, ao seu encontro fora do acampamento, suportando a sua humilhação, porque não temos aqui cidade permanente, mas procuramos a futura. Por meio dele, ofereçamos continuamente a Deus um sacrifício de louvor, isto é, o fruto dos lábios que confessam o seu nome.
Hebreus 13:12-15 (Hebrews 13:12-15)

Vinde e vêde, comtemplai este mistério,
O senhor de todo universo, pregado ao madeiro.
Cristo, nosso Deus, derramando o seu santo sangue,
Curvando em angústia a sua sagrada cabeça.

Cantai a Jesus, senhor da nossa vergonha,
Senhor dos nossos corações pecadores.
Ele é nosso grande redentor.
Cantai a Jesus, honrai o seu nome,
Cantai a sua fidelidade: ele entregou a sua vida até à morte.

Venham os cansados e ele vos dará descanso,
Venham os que choram, descansem nele.
Cristo que morreu, está ressuscitado no paraíso,
Ele dá misericórdia, ele que dá vida.

Cantai a Jesus, dele é o trono
Agora e para sempre.
Ele é o rei dos céus.
Cantai a Jesus, nós pertencemos-lhe
Agora e para sempre: cantemos o amor que Deus nos mostrou.

Cantai a Jesus, senhor da nossa vergonha,
Senhor dos nossos corações pecadores.
Ele é nosso grande redentor.
Cantai a Jesus, honrai o seu nome.

Gracious Tempest (Your love is like a storm).

Jesus respondeu e disse-lhe: Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e viremos para ele e faremos nele morada.
João 14:23

Jesus replied, “Anyone who loves me will obey my teaching. My Father will love them, and we will come to them and make our home with them.
John 14:23

Versão vídeo com legendas em português: http://youtu.be/gLklQDyJ9Uc

The passage that the singer reads: Psalm 116:5-9

A passagem que a cantora lê: Salmo 116:5-9

The three sources of evil.

As três origens do mal. (Pode ler este texto em português mais abaixo)

.

Religion is the cause of all evil. – that is what atheists use to claim. (And they do it now more and louder because of the killing inside the Charlie Hedbo’s news office in Paris.)
It is not true, and that is actually very easy to show. Hitler, or Stalin followed no religion, just to mention two of the most cruel mass killers of all times.

The love of money is the root of all evil. – that is what Christians use to say, quoting 1 Timothy 6:10.
Greed is, indeed, a broader concept, and it is cross-cutting in society. It does explain much of the evil perpetrated in the world today. But not all. Greed, as any Christian knows, is only one of the seven causes of physical and spiritual death. The other six being: pride, envy, gluttony, lust, anger and sloth. And it is not even the one that seems to have caused all the others, which is pride, the sin that originated the fall of Lucifer, the angel of light.
The love of money does not explain, for example, most revenge acts, or any other passion induced evil actions. And you will agree that it is certainly not the love of money that causes a man to tie explosives to his body and makes himself explode and kill those who happen to be near him.

Stupidity is the source of all evil. – that’s what most scholars will say, translating a famous sentence of Cicero. And they are so convinced of this truth that some of them actually wrote thesis and books to prove it.
In his book A Short Introduction to the History of Stupidity (that some consider to be the first in English on the subject), Walter B. Pitkin writes in 1932 the following: “Stupidity can easily be proved the supreme Social Evil.”; in her book Eichmann in Jerusalem: A Report on the Banality of Evil, Hannah Arendt introduces the expression and concept of “the banality of evil”, meaning that she considered that Eichmann’s anti-Semitism, and responsibility for his actions, were secondary to his stupidity (The extraordinary thing about this conclusion is that Arendt was a Jewish refugee from Nazi Germany.); finally, in his essay The Basic Laws of Human Stupidity, Carlo Cipolla enunciates (in the fifth law) that “a stupid person is the most dangerous kind of person” because this person “causes losses to another person or to a group of persons while himself deriving no gain and even possibly incurring losses.” (in the third law).
No matter how “scientific” this may appear, it is not true. Unfortunately, very intelligent evil people exist and they usually cause enormous harm to others because they are normally very powerful. This is one of those things everyone has heard talk about but few had a real encounter with one of these persons, because they hide behind others. (An expression was actually created in the 17th century to name this kind of very powerful people that operates behind the scene: éminence grise, the French for grey eminence.) I know for sure that they exist, and their evilness is great, and here I’m going to share with you of my own personal experience.

I was in my twenties and I had just concluded with excellency my master’s thesis after a professional probation period of four and a half years. Still, I could not get a job. And I complained a lot. One of my social relationships at that time offered to get me an appointment with this very rich and powerful person that she happened to know. I accepted. (And here starts the creepy part.) The night before the meeting I had this most strange dream (I should call it a nightmare). I was seating before an old man at a huge desk inside an office in a basement. The man spoke and said very clearly that he would give me what I wanted but in return I had to give him my soul. (For those of you that are not really impressed yet, let me tell you that at the time I considered myself an agnostic, I had never attend any church and I did not know the Bible.)
The next day I went to the appointment. …

Would you like to know the end of this personal story? Much more important, would you like to know the single episode of Jesus’ life, in just a few verses on the Bible, which shows clearly the three causes of all evil? Invite me to speak at your meeting (group, community, congregation, conference, symposium, …). To find my email address just click on my profile (top right) under the title “O Itinerante Jardineiro”.

***

As três origens do mal.

A religião é a causa de todo o mal. – isto é o que os ateus costumam dizer. (E agora dizem-no mais e mais alto por causa da matança na redacção do jornal Charlie em Paris.)
Não é verdade, e isso até é muito fácil de provar. Hitler ou Estaline não tinham religião alguma, para mencionar apenas dois dos mais cruéis assassinos de massas de todos os tempos.

O amor ao dinheiro é a raiz de todo o mal. – isto é o que os cristãos costumam dizer, citando 1 Timóteo 6:10.
A ganância é, na verdade, um conceito mais amplo e que atravessa toda a sociedade. Explica muito do mal perpetrado hoje no mundo, mas não todo. A ganância, como qualquer cristão sabe, é somente um das sete causas de morte física e espiritual. Os outros seis são: a arrogância, a inveja, a gula, a luxúria, a ira e o desmazelo. E, a ganância não é sequer aquela que parece ter causado todas as outras, a arrogância, o pecado que originou a queda de Lúcifer, o anjo da luz.
O amor ao dinheiro não explica, por exemplo, a maioria dos actos de vingança, ou quaisquer outras más acções induzidas pela paixão. E, concordarão que não será certamente o amor ao dinheiro que faz com que um homem ate explosivos ao seu corpo e se faça explodir matando todos os que estiverem perto dele.

A estupidez é a fonte de todo o mal. – Isto é o que a maioria dos académicos dirá, traduzindo uma famosa frase de Cícero. E eles estão tão convencidos que isto é verdade que alguns escreveram mesmo teses e livros para o provar.
No seu livro Uma Breve Introdução à História da Estupidez Humana (que alguns consideram ser o primeiro em inglês sobre o tema), Walter B. Pitkin escreve o seguinte em 1932: “Pode provar-se facilmente que a estupidez é o supremo mal social”; no seu livro Eichmann em Jerusalém: Um Relato Sobre a Banalidade do Mal, Hannah Arendt introduz a expressão e o conceito de “banalidade do mal”, significando que ela considerou que o anti-semitismo de Eichmann, e a responsabilidade pelos seus actos, eram resultado da sua estupidez. (O mais extraordinário nesta conclusão é que Arendt era uma judia fugida da Alemanha nazi.); por último, no seu ensaio As Leis Fundamentais da Estupidez Humana, Carlo Cipolla enuncia (na quinta lei) que “a pessoa estúpida é o tipo dpessoa mais perigosa [que existe]”, porque esta pessoa “causa prejuízos a outra pessoa ou grupo de pessoas sem obter qualquer ganho disso, ou causando mesmo prejuízo a si mesma.” (na terceira lei).
Não importa o quão “científico” isto possa parecer, não é verdade. Infelizmente, existem pessoas más muito inteligentes e elas causam enormes danos aos outros porque são geralmente muito poderosas. Isto é uma daquelas coisas que toda a gente ouviu falar mas poucos se encontraram alguma vez com uma destas pessoas, porque elas se escondem por detrás de outras. (Na verdade, foi criado no século 17 um nome para designar este tipo de gente muito poderosa que opera na sombra: éminence grise, traduzido para português como eminência parda.) Eu tenho a certeza que estas pessoas existem, e que a sua maldade é enorme, por causa de uma experiência pessoal que vou partilhar aqui convosco.

Estava nos meus vintes e tinha concluído com excelência a minha tese de mestrado após um período de estágio profissional de quatro anos e meio. Mesmo assim, não conseguia encontrar um emprego. E queixava-me muito disso. Uma das minhas relações sociais da altura ofereceu-se para me arranjar uma entrevista com uma determinada pessoa muito rica e poderosa que ela conhecia. Eu aceitei. (E aqui começa a parte arrepiante.) Na noite anterior ao dia da entrevista tive um sonho estranhíssimo (devia chamar-lhe pesadelo). Eu estava sentado em frente de um velho numa secretária enorme, num escritório situado numa cave. O homem falou e disse com toda a clareza que me daria o que eu queria mas, em troca, eu teria que lhe dar a minha alma. (Para que não estão ainda muito impressionados com isto, saibam que naquele tempo eu era agnóstico, nunca tinha frequentado igreja nenhuma e não conhecia a Bíblia.)
No dia seguinte lá fui à entrevista. …

Gostariam de saber o final desta história pessoal? Muito mais importante, gostariam de saber qual é o episódio da vida de Jesus, em apenas alguns versículos bíblicos, que mostra claramente quais são as três causas de todo o mal? Convidem-me para o apresentar na vossa reunião (grupo, comunidade, congregação, conferência, simpósio, …). Para encontrar o meu endereço de email basta clicar no meu perfil (em cima, à direita), sob o título “O Itinerante Jardineiro”.

Notes/Notas: The text above is copyrighted. This text was not yet revised./ O texto acima está sob direito de autor. Este texto ainda não foi revisto.

The church of Jesus or the church of the apostles?

A Igreja de Jesus ou a Igreja dos apóstolos? (pode ler este texto em português mais abaixo)

Preliminary note

Before going through this discussion and to avoid misinterpretation, let me make it perfectly clear that I firmly believe that all the words in the Bible come from God, that it is the Word of God as some of you would say.
However, the word of God can be (and is) sometimes misused, abused, used with bad intentions. Anyone that reads through one of the passages commonly entitled ‘the temptations of Jesus’ – Matthew 4: 6 or Luke 4: 9-10 – cannot doubt that the devil himself knows (and can use) the words of the Book with evil intentions.
Can one avoid this? How can one be reassured that the enemy is not using the Word that comes to him? (Please, understand that it is not my desire to start a theological discussion but simply to let you know what I usually do in such circumstances – and I am quite sure that other people will do it some other way.)
Simply go to Jesus. Search in the Gospels, through the words (and deeds) of Jesus, confirmation of that particular word. If one can find it, the word given to him is most certainly intended for good (even if it is a word that causes discomfort). If not… keep it in mind and, in time, the Holy Spirit will reveal the truth about it.

The church of the apostles

The church of apostles is the hierarchical, pyramidal shaped organization we have today (in most cases). The extreme example of this structure is the Roman Catholic Church (fig.1), yet most big churches end up following the same model (fig.2) – which is the corporation model used by almost all big companies (fig.3). The church of the apostles is the church of men.

Hierarchy of Roman Catholic ChurchHierarchy of Late Days Saints ChurchCorporate Structure Pyramid Schem

figures 1, 2 and 3 (click over to see larger and in their original context)

As you can see, is a top down (chandelier shaped) structure headed by one leader, a human leader placed on the top (fig.4), that overrules (theoretically, at least) the whole organisation. It is a church that can only grow down at the cost of being a heavier and heavier structure (fig.5).

Saint Joseph Parish Ministry ChartSaint Thomas Aquinas Parish Org. Chart

 

figures 4 and 5 (click over to see larger and in original context)

You may ask: but is it not biblically based? Well, yes, it is the church which Luke describes in Acts 6: 1-7;

1 In those days when the number of disciples was increasing, the Hellenistic Jews among them complained against the Hebraic Jews because their widows were being overlooked in the daily distribution of food. 2 So the Twelve gathered all the disciples together and said, “It would not be right for us to neglect the ministry of the word of God in order to wait on tables. 3 Brothers and sisters, choose seven men from among you who are known to be full of the Spirit and wisdom. We will turn this responsibility over to them 4 and will give our attention to prayer and the ministry of the word.”
5 This proposal pleased the whole group. They chose Stephen, a man full of faith and of the Holy Spirit; also Philip, Procorus, Nicanor, Timon, Parmenas, and Nicolas from Antioch, a convert to Judaism. 6 They presented these men to the apostles, who prayed and laid their hands on them.
7 So the word of God spread. The number of disciples in Jerusalem increased rapidly, and a large number of priests became obedient to the faith.

(A parenthesis here. If you continue reading through Acts 6 and 7 you will read the story of Stephens martyrdom, taken to be the first in the history of the church of Christ. The question to be raised is: Could there be a connection between these two events? And what about the statement of the Twelve: “It would not be right for us to neglect the ministry of the word of God in order to wait on tables. …”? Is it not filled with arrogance? Were not the apostles appropriating the Word? As I told you before, I am not trying to start a theological discussion; I am just raising (what seem to be) relevant questions. Because relevant questions are the way to understanding, and understanding is a condition of true knowledge.)

The church of Jesus Christ

The church of Jesus is a non-hierarchical (democratic), tree-like organization we should have (and we seldom do). Jesus himself describes His church very clearly in…

Has this text sparked your interest? Would you like to know more? Invite me to speak at your meeting (group, community, congregation, conference, symposium, …). To find my email address just click on my profile (top right) under the title “O Itinerante Jardineiro”.

***

A igreja de Jesus ou a igreja dos apóstolos?

Nota prévia

Antes de passar ao tema da presente argumentação, e para evitar mal-entendidos, quero deixar perfeitamente claro que eu acredito firmemente que toda a Palavra que está na Bíblia veio de Deus, é a Palavra de Deus como alguns de vós dirieis.
Contudo, essa Palavra pode ser (e tem sido) algumas vezes mal usada, abusada, usada com más intenções. Qualquer pessoa que leia uma das passagens usualmente intituladas “As tentações de Jesus” – Mateus 4: 6 ou Lucas 4: 9-10 – não pode duvidar que o próprio diabo sabe (e pode usar) passagens do Livro com más intenções.

Pode isto ser evitado? Como pode alguém assegurar-se que o inimigo não está a usar a Palavra que veio até si? (Por favor, entendam que não é minha intenção iniciar uma discussão teológica mas simplesmente partilhar convosco o que usualmente faço nestas circunstâncias – e, estou certo que outras pessoas o farão de outra maneira.)
Simplesmente, ide a Jesus. Procurai nos Evangelhos por entre as palavras (e acções) de Jesus a confirmação dessa palavra em particular. Se encontrar, a palavra que foi dada a essa pessoa é com certeza bem intencionada (mesmo que seja uma palavra que cause desconforto). Se não… guarde-se na memória e, a seu tempo, o Espírito Santo revelará a verdade sobre essa palavra.

A igreja dos apóstolos

A igreja dos apóstolos é a organização hierárquica, em forma de pirâmide, que existe actualmente (na maioria dos casos). O exemplo extremo deste tipo de estrutura é a Igreja Católica Romana (fig.1), ainda que quase todas as grandes igrejas acabem por seguir o mesmo modelo (fig.2) – que é a estrutura corporativa usada por quase todas as grandes empresas (fig.3). A igreja dos apóstolos é a igreja dos homens.

[veja as figuras 1, 2 e 3 acima, no texto em inglês]

Como pode ver-se, é uma estrutura de cima para baixo (em forma de candelabro) encabeçada por um líder, um líder humano posicionado no topo (fig.4), o qual manda (teoricamente, pelo menos) sobre toda a organização. É uma igreja que só pode crescer para baixo à custa de se tornar uma estrutra cada vez mais pesada (fig.5).

[veja as figuras 5 e 6 acima, no texto em inglês]

Podeis perguntar: mas não é biblicamente fundamentada? Bom, sim, é a igreja que Lucas descreve em Actos 6: 1-7;

1 Por esses dias, como o número de discípulos ia aumentando, houve queixas dos helenistas contra os hebreus, porque as suas viúvas eram esquecidas no serviço diário. 2 Os Doze convocaram, então, a assembleia dos discípulos e disseram: «Não convém deixarmos a palavra de Deus, para servirmos às mesas. 3 Irmãos, é melhor procurardes entre vós sete homens de boa reputação, cheios do Espírito e de sabedoria; confiar-lhes-emos essa tarefa. 4 Quanto a nós, entregar-nos-emos assiduamente à oração e ao serviço da Palavra.»
5 A proposta agradou a toda a assembleia e escolheram Estêvão, homem cheio de fé e do Espírito Santo, Filipe, Prócuro, Nicanor, Timão, Parmenas e Nicolau, prosélito de Antioquia. 6 Foram apresentados aos Apóstolos que, depois de orarem, lhes impuseram as mãos.
7 A palavra de Deus ia-se espalhando cada vez mais; o número dos discípulos aumentava consideravelmente em Jerusalém, e grande número de sacerdotes obedeciam à Fé.

(Aqui um parêntese. Se continuarmos a ler por Actos 6 e 7 leremos a história do martírio de Estêvão, tido como o primeiro da história da igreja de Cristo. A questão que deve colocar-se é: Poderá existir uma ligação entre estes acontecimentos? E o que dizer da declaração dos Doze: “«Não convém deixarmos a palavra de Deus, para servirmos às mesas. …”? Não é cheia de arrogância? Não estavam os apóstolos a apropriar-se da Palavra? Como já referi antes, não tenho intenção de iniciar uma discussão teológica; estou apenas a levantar (o que me parecem ser) questões importantes. Porque as questões relevantes são o caminho para o entendimento, e o entendimento é a condição para o conhecimento verdadeiro.)

A igreja de Jesus Cristo

A igreja de Jesus é uma organização não-hierárquica (democrática), em forma de árvore, que deveriamos ter (e raramente temos). O próprio Jesus descreve muito claramente a sua igreja em…

Este texto despertou o vosso interesse? Gostariam de saber mais? Convidem-me para o apresentar na vossa reunião (grupo,  comunidade, congregação, conferência, simpósio, …). Para encontrar o meu endereço de email basta clicar no meu perfil (em cima, à direita), sob o título “O Itinerante Jardineiro”.

 Notes/Notas: The text above is copyrighted. I am grateful to my translator friend Emma for revising it./ O texto acima está sob direito de autor. Estou muito grato à minha amiga tradutora Emma pelo seu trabalho de revisão.

Holding On (Perseverando).

Na realidade, tendes necessidade de perseverança, para que, tendo cumprido a vontade de Deus, alcanceis a promessa.
Hebreus 10:36

You need to persevere so that when you have done the will of God, you will receive what he has promised.
Hebrews 10:36 (32-39)

Holding on
Standing strong upon your word
Holding on
All your promises are sure (x2)

Oh Lord we seek your face
Have your way
We’re longing for more of you
When the enemies surround me
I know you are here
Your light is brighter than the darkens fear
For when two or more are gathered here
believing in your name
You said there will be victory and we’ll never be the same

Holding on…

Because of who you are
I will worship you
For your faithfulness
I will worship you Lord (x2)
(last one you end with: I will worship you…)