Tag Archives: eleições

Conversas de burros (e outras a propósito das legislativas 2015).

burros com legenda 1

Caro concidadão,
Há 40 anos que PSD e PS se alternam no governo de Portugal.
O bipartidarismo é uma doença da democracia que favorece a forma de clientelismo político própria das democracias partidárias, o clientelismo partidário.
Até este momento, só os “clientes” de cada um destes partidos (militantes, seus familiares, amigos e beneficiários diversos) têm garantido a cada um deles entre 25 e 30 por cento dos votos expressos em (quase) todas a eleições legislativas.
Portanto, se você não faz parte desta clientela partidária, desta vez experimente votar num dos outros partidos, através das listas concorrentes às legislativas 2015 (especialmente num daqueles que nunca conseguiram eleger qualquer representante para a Assembleia da República).
Há para todos os gostos, da direita à esquerda, passando pelos corporativistas, pelos assim-assim, e pelos que se dizem mais ao centro que os do centro. Ora veja:
(Segue-se uma isentíssima lista por ordem alfabética com links para os sítios respectivos na internet.)

AGIR – PTP e MAS
Bloco de Esquerda (B.E.)
Coligação Democrática Unitária (CDU) – PCP, PEV
Juntos pelo Povo (JPP)
LIVRE/Tempo de Avançar (L/TDA); apoiado pelo POUS
Nós, Cidadãos! (NC)
Partido Cidadania e Democracia Cristã (PPV/CDC)
Partido Comunista dos Trabalhadores Portugueses (PCTP/MRPP)
Partido da Terra (MPT)
Partido Democrático Republicano (PDR)
Partido Nacional Renovador (PNR)
Partido Popular Monárquico (PPM)
Partido Unido dos Reformados e Pensionistas (PURP)
PESSOAS-ANIMAIS-NATUREZA (PAN)

Mais informação sobre as Legislativas 2015 (este blogue é ou não é um verdadeiro serviço público?):
Saiba como votar nas próximas eleições legislativas e, se quiser, informe-se mais detalhadamente na página da Comissão Nacional de Eleições. Até pode ver, antecipadamente, o boletim de voto que a sua Mesa de voto lhe vai dar no próximo dia 4 de Outubro para poder votar no seu Círculo Eleitoral.

Advertisements

António Costa “é a continuação do Governo Sócrates”

Quem diz isto não sou eu, é o  ex-deputado do Parlamento Português para o Partido Socialista e actual candidato presidencial Henrique Neto.

O actual PS “é a continuação do Governo de José Sócrates”, afirma o candidato presidencial Henrique Neto em entrevista ao programa “Terça à Noite” da Renascença.
O militante socialista diz que a direcção de António Costa é composta pelas mesmas pessoas que estiveram com José Sócrates.
“O próprio líder [António Costa] nunca se distanciou, bem pelo contrário, tem defendido as políticas do Governo de José Sócrates”, afirma o empresário.*

A pergunta para o prémio máximo (minha tradução da expressão idiomática em inglês, “the million dollar question”) é: – Se António Costa “é a continuação do Governo de Sócrates”, os portugueses que pensam votar PS nas próximas legislativas 2015… querem mais do mesmo?

Costa e Sócrates amigos e iguais*António Costa “é a continuação do Governo Sócrates”, 20 Mai, 2015 • Raquel Abecasis (RR Renascença)

“É difícil distinguir” propostas do PS das do Governo

Quem diz isto não sou eu, é o ministro da Educação do actual governo do PSD, Nuno Crato.

Nós encontramos naquele documento [o relatório “Uma década para Portugal”, encomendado pelo PS e apresentado na passada semana, liderado pelo economista Mário Centeno], no que se refere à Educação, muitas preocupações que são coincidentes com as nossas. Encontramos alguns textos mesmo em que é difícil distinguir aquilo que esse texto diz daquilo que já dissemos em textos anteriores. Isto é altamente positivo. Essa coincidência é altamente positiva e dar-nos-á a possibilidade de discutirmos as propostas concretas, mas essas propostas têm que ser particularizadas para poderem ser discutidas

A pergunta para o prémio máximo (minha tradução da expressão idiomática em inglês, “the million dollar question”) é: – Se nada distingue as respectivas propostas de governação, porque votam os portugueses, alternada e maioritariamente, sempre nestes dois partidos, o PSD e o PS?

A importância do seu voto (para os parasitas).

(You can read this post in English down bellow.)

“Os partidos políticos estão isentos de IRC, IVA, IMI, Imposto de Selo, Imposto de Doações e Sucessões, estão isentos de Imposto sobre Património, estão isentos do Imposto Automóvel, estão isentos de Imposto Municipal sobre Transmissões de Imóveis, entre outros. Estão ainda isentos do pagamento de taxas de justiça e de custas judiciais.

Cada voto rende aos partidos políticos, por ano, 3 euros e 10 cêntimos.

O partido vencedor nas últimas eleições, em termos de euros (€), foi o PSD, que entre as últimas eleições legislativas e as próximas irá receber 38 milhões de euros (…) seguido do PS que vai receber mais de 28 milhões, Seguido depois pelo CDS-PP que irá receber 13 milhões.

Além disso, os partidos parlamentares receberam também mais de 8,3 milhões de euros para as despesas da última campanha eleitoral (…) a dividir entre eles de acordo com os resultados obtidos.
Para além desses montantes, cada grupo parlamentar (…) terá direito a uma outra subvenção anual para encargos de assessoria aos deputados, correspondente a quatro vezes e meia o indexante de apoio social, ou seja, cerca de 2 mil euros. Assim, o PSD vai receber anualmente [mais] 203 mil euros, o PS 139 mil euros, o CDS 45 mil, o PCP 26 mil, etc.

Depois o Estado ainda dá 18 milhões e 500 mil euros, que é a verba destinada para financiar as campanhas eleitorais das eleições para a Assembleia da República, Parlamento Europeu, Assembleias Legislativas dos Açores e da Madeira e para a Presidência da República.
Depois ainda há outra verba para as autárquicas…”

The importance of your vote (to the parasites.)

“Political parties [in Portugal] are exempt of all taxes, both national and local. They don’t pay VAT, stamp duty, excise duties, corporate taxes, property taxes, motoring taxes and what so ever (examples using the names of identical taxes in UK and US.)

Each vote profits the political parties in 3 Euros (currency) and 10 cents (aprox. 4 dollars and 25 cents), every year.

The winning party on the last elections, PSD (Social Democrats), will be paid until next elections the amount of 38 million Euros (52 million dollars), followed by PS (Socialists) and CDS (Christian Democrats) that will be paid 28 million and 13 million Euros.

Political parties with parliamentary seats received also more than 8.3 million Euros to spend during the previous electoral campaign (…) to divide among themselves according the each one’s electoral outcomes.
Besides that, each parliamentary group has access to another annual subvention of 2 thousand Euros for accessory expenses of each MP. So, the four larger parties in Parliament, the Social Democrats (PSD), the Socialists (PS) the Christian Democrats (CDS), and the Communists (PCP) will receive annually more 203/ 193/ 45/ 26 thousand Euros, respectively.

Plus, the Portuguese State provides more 18.5 million Euros to support the electoral campaigns for the national parliament, the European parliament, the parliaments of the autonomous regions of Madeira and Azores, and the President of the Republic.
And that is not all. There is another public money stock to pay for the local electoral campaigns…

Mais um título para Lisboa.

Depois de ter sido “eleita” a “melhor cidade europeia para escapadelas“, ou “melhor cidade europeia para viagens de curta duração” – conforme as versões jornalísticas -, Lisboa obtém mais um título, o de “cidade menos honesta do mundo“.

Carteirista lisboeta

Concluindo, Lisboa é o melhor destino da Europa para rapidinhas, digo, escapadelas ou estadias de curta duração mas… sempre com a mãozinha na carteira, pessoal. Esta é também, sem dúvida, mais uma vitória para António Costa.

O encerramento do Forte Apache.

Abandonado o forte, fica o território entregue à bicharada e aos índios.

O que só vem confirmar os fortes indícios de que o actual estado-maior nacional não irá aguentar-se até ao fim do ano. Mas, se implodirá logo a seguir à escolha dos caciques ou lá mais para o dia de finados… isso já é mais difícil de prever.

Fort Apache

O bicho-da-madeira.

Deus opõe-se aos soberbos*

Excerto de um texto de opinião do P.e Nuno Serras Pereira, publicado ontem no blogue Logos:

Ao que tudo parece indicar teremos eleições legislativas dentro de, mais ou menos, dois meses. O diabo vai de novo seduzir e esbravejar, encantar e assustar. …

Confirmando, se necessário fora, que Portugal precisa urgentemente de ser exorcizado.

*Deus opõe-se aos soberbos, mas dá a sua graça aos humildes.
Humilhai-vos, pois, debaixo da poderosa mão de Deus, para que Ele vos exalte no devido tempo. Confiai-lhe todas as vossas preocupações, porque Ele tem cuidado de vós.
Sede sóbrios e vigiai, pois o vosso adversário, o diabo, como um leão a rugir, anda a rondar-vos, procurando a quem devorar.

1ª Pedro 5, 5-8

Fiquem alerta! Cuidado com o vosso grande inimigo

(psic)Analisando o masoquismo cor-de-rosa.

PS mobilizado em torno de José Sócrates pede eleições para já
por Luís Claro, Sónia Cerdeira com Liliana Valente, Publicado em 25 de Março de 2011 (jornal i)

A ideia é ir para eleições antecipadas com os militantes galvanizados no apoio a Sócrates. Dentro do partido não tem havido pressões para que surja uma alternativa à liderança do secretário-geral, apesar da demissão do governo. António José Seguro, apontado como putativo sucessor de José Sócrates, seria uma dessas alternativas, mas o PS prefere manter-se fiel ao primeiro-ministro.

Pink Freud

Os irlandeses já apearam o pê ésse deles.

Os resultados da eleições gerais na Irlanda, embora ainda provisórios neste momento, já permitem perceber a grande derrota do partido do actual governo, o Fianna Fáil (que é o pê ésse lá deles, situado entre os socialistas assumidos do Labour Party e os centristas do Fine Gael), e do actual primeiro-ministro, Brian Cowen (que é o Sócrates lá deles), com apenas 17,1% dos votos até agora, e a grande vitória do partido Fine Gael, descrito como de centro-direita ou centrista, com 35,3% dos votos a esta hora.

E os portugueses? O que estão os portugueses à espera? Que lhes chegue o FMI? Não aprendem nada com o exemplo dos outros?

Carneirada lusitana

Nota: Os resultados da contagem dos votos desta eleição geral na Irlanda podem ser acompanhados aqui.