Category Archives: LEGISLATIVAS 2011

Dextra sinistra.

Sem tempo para esmiuçar em texto este novo plano de aumentos de impostos do novel ministro dos impostos português – o que só espero poder fazer logo ao final do dia -, deixo aqui mais uma pequenina imagem de síntese que expressa bem (pelo que tenho ouvido) o sentimento geral dos portugueses quanto ao assunto:

Nota: Imagem recebida por e-mail datado de 4-02-2011 sem qualquer referência de autoria.

Opinião sobre o governo PSD – síntese.

Passados 70 dias apenas após a sua tomada de posse, a opinião geral sobre este novo governo é, sinteticamente, a seguinte:

clique na imagem para ver maior

Caramba! Deve ser um novo recorde…

Breathe (Respira).

.
.

Reflexão – legislativas 2011.

Pensa povo tolo
.
Cartaz final para o desafio Outdoors freelance, “concurso de ideias” no blogue Delito de Opinião.
.
Autoria e proveniência da imagem usada:
A fotografia é da autoria de José Goulão e o respectivo ficheiro foi baixado do Wikimedia Commons, um acervo de conteúdo livre da Wikimedia Foundation que pode ser utilizado por outros projectos.
.
Nota: Pode ver os cartazes anteriores (ordenados por data de publicação) nos linques seguintes: (1)   (2)   (3)   (4)   (5)

O charlatão – Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades

2 músicas 2
.
.
.
“Porreiro, pá!”

Uma frase para a história de um momento histórico.

No próximo domingo, dia 5 do mês de Junho de 2011 A.D., o P.S. terá uma derrota histórica, em consequência da histórica decisão dos socialistas históricos, tomada no histórico congresso de Matosinhos, de escolherem o seguidismo ao líder de segundo nome histórico e histórica incompetência.
.
Comigo todo o partido - Sócrates, Matosinhos, 2011

A ideologia ao serviço do poder.

Na versão “O papão da maioria de direita”.

.


Vi ainda outra Besta que subia da terra; tinha dois chifres como um cordeiro, mas falava como um dragão. …
E a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e escravos, marcou-os com um sinal na mão direita ou na fronte. E assim, quem não tivesse o sinal, o nome da Besta ou o número do seu nome não podia comprar nem vender.

Apocalipse 13: 11, 16-17

Dificilzinha, esta linguagem… Pois!

A caminho do socialismoEm vez de grandes explicações – arriscando a incompreensão ou, pior, a má compreensão – , dê-se um exemplo:

… com a mão esquerda tapou o retrato e com a mão direita botou a cruzinha onde devia votar. Vê? E é isso q você, meu amigo, irá fazer no próximo Domingo. Agarra no boletim de voto e, onde ler Partido Socialista, pranta-lhe a cruz no quadradinho. Vai ver q dormirá melhor.
… (aqui)

Se não tivesse lido não acreditava. Primarismo? Má-fé? Arterioesclerose? Como diz o povo na sua experimentada sabedoria, “quem o conheça que o compre”. Eu não conheço.

Mais uns lugarzinhos para os ‘boys’

em fim de ciclo cor-de-rosa.

.

Galp aprova hoje reforço de administradores
Accionistas deverão deliberar a favor de 21 administradores. Até agora eram 17
2011-05-30 (Agência Financeira)

Favorecimento inflacionado

O grande democrata.

Os acontecimentos, ontem, quinta-feira 26 de Maio:

Algumas dezenas de pessoas concentraram-se nas imediações do comício do PS em Faro, no Largo da Pontinha, em protesto contra a política do Governo, designadamente a cobrança de portagens na Via do Infante, a A22.
Enquanto discursou o primeiro orador do comício, o líder do PS/Faro, Miguel Freitas, ouviu-se do exterior um coro de assobios, mesmo quando este dirigente procurou atribuir a responsabilidade ao PSD pela decisão de se começar a cobrar portagens na Via do Infante.
Os manifestantes traziam faixas onde se podia ler “portagens na A22 não”, “auditorias às contas públicas já” ou “estamos fartos de ser roubados”.
A PSP fez uma detenção e identificou alguns membros do grupo. Ainda antes de o secretário-geral do PS, José Sócrates, abandonar o Largo da Pontinha, os agentes da polícia começaram a identificar alguns dos elementos que empunhavam cartazes e que assobiavam em reacção aos discursos dos oradores.
(1)

A democracia segundo Sócrates

A opinião do grande democrata sobre os acontecimentos:


Para José Sócrates, a manifestação realizada à porta do seu comício foi própria de pessoas que “não sabem o que é a democracia, nem o direito de manifestação por parte dos partidos”.
(1)

O que diz a Constituição do país onde o grande democrata é primeiro-ministro:

Artigo 45.º – (Direito de reunião e de manifestação)
1.Os cidadãos têm o direito de se reunir, pacificamente e sem armas, mesmo em lugares abertos ao público, sem necessidade de qualquer autorização.
2.A todos os cidadãos é reconhecido o direito de manifestação.

Conclusão:

Que pena o grande democrata já não ter tempo até dia 5 de Junho para mandar rever a Constituição da República Portuguesa, ordenando a exclusão destes artigos ostensivamente contrários ao seu mais elevado conceito de democracia.

(1) Confusão marcou comício de ontem à noite do PS, por Lusa, 27 de Maio de 2011, Visão

Mais 1 derrota para o “animal feroz”.

Judicial. Premonitória.

.

O primeiro-ministro, José Sócrates, e o chefe dos serviços secretos portugueses, Júlio Pereira, perderam um processo em tribunal contra o jornalista Rui Costa Pinto, que ambos acusavam de difamação agravada. …
(Sócrates perde em tribunal, por Carlos Rodrigues Lima, 24/05/2011, DN Portugal)

Recorde-se, a partir de um exemplo, a sanha deste primeiro-ministro, ao tempo do seu governo de maioria absoluta, contra todo o jornalista que ousasse fazer-lhe qualquer crítica ou levantar qualquer tipo de suspeita sobre a sua actuação – e a enorme quantidade de dinheiro dos contribuintes gasto pela criatura em processos judiciais por alegadas difamações.

Socrates raivoso

Depois de ter perdido à primeira, com o arquivamento pelo Ministério Público, José Sócrates voltou a carregar sobre João Miguel Tavares, colunista do DN. Mas não teve sorte. Um juiz do Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa (TIC) considerou que o artigo “José Sócrates, o Cristo da política portuguesa”, apesar de ser uma crítica negativa, traduziu uma “manifestação legítima de uma opinião”. …
(José Sócrates volta a perder em tribunal, por Carlos Rodrigues Lima, 20 Outubro 2009, DN Portugal)

Mas, o “animal” começa agora a dar sinais de medo. Medo, porque vergonha não tem.

Sócrates pede a Passos: “Pare lá com a política de casos”
Cristina Figueiredo, na estrada com o PS (www.expresso.pt)
15:50 Terça feira, 24 de maio de 2011