Tag Archives: governantes

Ó ÁLVARO: EPA CA PV D PPP*

Ao Álvaro ex-blogger só lhe fica bem ter feito anteontem uma jantarada com uns tipos dos blogues. Um simples gesto de marketing político, tão comum lá pelas bandas de onde ele vem, que lhe permite avaliar a onda dos tail shakers e dos opinion takers com pretensões a opinion makers.**

Lamentável é que enquanto o Álvaro ex-blogger se entretém em pequenas festas privadas vai permitindo ao Álvaro ministro da Economia e do Emprego que continue a adiar o terminar dessa grande festa socialista com dinheiro público chamada Pê Pê Pês.***

Digo-o com o profundo alívio permitido pela minha mais que absoluta irrelevância na matéria.

*Pondo por extenso os acrónimos e siglas do título: É Preciso Acabar Com A Pouca Vergonha Das Parcerias Público-Privadas.
**O Álvaro teria mesmo atingido a perfeição no seu mercantil gesto tivesse-se ele lembrado de convidar para a partilha das vitualhas o famosíssimo blogador zedeportugal: ficava bem visto, evitando esta maldosa nota de rodapé, sem se arriscar  a ter presente esse futurível convidado, o qual não passa de uma personagem de ficção arcaica que segue rigidamente a regra fundamental: never mix business with pleasure… if pleasure involves being with a man in power, a bunch of other useful idiots guests (besides you) and an occasion to drink alcohol.
***Hoje mesmo ao almoço, o meu, pago do meu bolso (porque não há mesmo almoços, nem jantares, de graça), num local muito aprazível e muito em conta, estive a ouvir, sem sequer procurar fazê-lo, um grupo de convivas da sobredita festa a prepararem mais um saque a uma dependência desse ministério.

O presente de uma nação sem futuro, em resumo.

Os portugueses não se reproduzem e a população envelhece rapidamente.

ONU. Baixa fertilidade penaliza produtividade e economia em Portugal
Por Agência Lusa, publicado em 27 Out 2011 (jornal i)

Mas, o  governo ainda aconselha a actual população jovem a emigrar

Passos Coelho sugere a emigração a professores desempregados
18.12.2011 – Por PÚBLICO

e vende o sector estratégico da produção eléctrica nacional a uma empresa estatal chinesa.

Chineses da Three Gorges ganham privatização da EDP (act2)
22 Dezembro 2011, Celso  Filipe (Negócios)

A população activa de nacionalidade portuguesa decresce

População portuguesa reduzida a 6 milhões no final do século
Publicado a 11 MAI 11 (TSF)

e é substituída por imigrantes, vindos principalmente dos novos países da União Europeia.

Os búlgaros nas vindimas
Reportagem vídeo, 27.09.2011, Helena Silva e Luís Carvalho (JN)

Já pensaram? Conceitos como nação portuguesa, identidade, independência e território nacional passam a não ter significado. É a isto que os governantes de Portugal conduzem o país. Mas… será mesmo isto o que os portugueses querem?

Só aqueles que nunca conheceram a escravidão deixam de dar valor à liberdade.

A República: uma síntese actual.

Le réalisme social de Daumier.
Daumier, La république, 1848

A seguir: The uprising.

A criminosa negligência dos falsos humanitários governantes mundiais no Haiti.

No início deste ano de 2010, mais precisamente no dia 12 de Janeiro, ocorreu um violento terramoto no Haiti que causou aproximadamente 250 mil mortos e 1,3 milhões de desalojados.

Aproveitando o grande espectáculo da comunicação social que então foi montado, dezenas de presidentes, primeiros-ministros e quejandos vieram prometer mundos e fundos de ajuda. Os oportunistas do costume, brilharam sob as câmaras das televisões e em entrevistas de primeira página nos grandes jornais.

Nove meses volvidos, em meados de Outubro passado, é declarada uma epidemia de cólera. Em meados de Novembro, um relatório oficial do Ministério da Saúde haitiano reporta que mais de 72 mil pessoas contaminadas tinham já sido atendidas em hospitais pelo país. O número de mortos em consequência da doença era ontem (27 de Novembro), também segundo dados oficiais, 1648 e a OMS prevê que o número de pessoas infectadas possa atingir as 400 mil em pouco tempo devido à rápida propagação da doença, das quais poderão resultar cerca de 9 mil mortos se a taxa de mortalidade se mantiver a mesma.

Pacientes com cólera recebem tratamento em hospital no vilarejo de Limbe, no Haiti (24/11/2010)

Pergunta: Porque está isto a acontecer?

O que se sabe sobre a situação actual desta gente cujo sofrimento nunca mais pára*?

1.
Dez meses depois do terremoto que matou milhares de pessoas no Haiti (…) grande parte da população continua morando nos cerca de 900 acampamentos espalhados pela região de Porto Príncipe. No que já foi uma praça pública na localidade de Delmas, região metropolitana da capital, cerca de 50 mil pessoas vivem em tendas ou em barracos de latão, lona, pano e até plástico.
No Acampamento Jean Marie Vincent, o esgoto corre por valões a céu aberto, os banheiros são coletivos e os banhos são tomados em pequenos compartimentos, com piso de madeira e paredes de lona, sem qualquer ligação com redes coletoras de esgoto. Além disso, o lixo fica espalhado pelo chão e a água potável, distribuída por organizações não governamentais e organismos internacionais, nem sempre é suficiente para todo mundo. …

2.
A Organização das Nações Unidas (ONU) recebeu apenas US$ 19,4 milhões dos US$ 164 milhões pedidos para o Haiti, que vem sendo devastado por uma epidemia de cólera.
Ao lamentar a lentidão da reação dos países doadores, a porta-voz da Agência de Coordenação de Assuntos Humanitários da ONU, Elisabeth Byrs, disse que a quantia está longe de ser significativa para a compra de remédios e alimentos para a população haitiana…

Resposta: Porque os governantes dos países que, pressurosos, prometeram mundos e fundos de ajuda não cumpriram as promessas – são mentirosos, e com as suas mentiras tornam-se criminosos que acrescentam milhares de mortos aos provocados pelas catástrofes naturais.

*A passagem pelo Haiti do furacão Tomas nos dias 4 e 5 de Novembro viria a causar mais 21 mortos, 36 feridos, 6000 desalojados e a destruição de mais 800 casas, bem como de muitas plantações agrícolas.

A responsabilidade dos governantes.

Jesus Cristo - tesouro de sabedoria

(Sabedoria 6:1-8)

Ouvi, pois, ó reis, e entendei; aprendei, ó vós que governais em toda a terra!
Prestai ouvidos, vós que reinais sobre as multidões e vos gloriais do número dos vossos povos!
Porque do Senhor recebestes o poder, e a soberania vem do Altíssimo, que julgará as vossas obras e examinará os vossos pensamentos.
Pois, sendo ministros do reino, não governastes com rectidão nem respeitastes a Lei, nem seguistes a vontade de Deus.
De modo terrível e inesperado, Ele vos aparecerá, pois um julgamento rigoroso será feito aos grandes.
O pequeno, com efeito, encontrará misericórdia, mas os poderosos serão examinados com rigor.
O Senhor de todos não temerá ninguém nem se intimidará com a grandeza, pois Ele criou o pequeno e o grande e de todos cuida igualmente.
Mas, para os poderosos, o julgamento será severo.

Os faz-de-conta-que-são-socialistas que governam

Socialismoesta espécie de país estão convencidos que se expulsarem os sem-abrigo eles deixarão de existir!

.

Um dos voluntários da Comunidade Vida e Paz conta-me que os novos ocupantes dos ministérios do Terreiro do Paço deram ordens para que as carrinhas que fazem as rondas noturnas (distribuindo mais que alimentos…) deixassem de parar por ali. Era debaixo das arcadas do Terreiro do Paço que muitos sem-abrigo se acolhiam para passar a noite, mas agora tiveram de encontrar novos abrigos.
É certo que a notoriedade arquitectónica do espaço é maculada pela presença destes indesejáveis – pelo menos assim parecem pensar os novos mandantes dos ministérios ali residentes. …

(Solidariedade, publicado em Novembro 26, 2009, no Insurgente)

Estou indignado.

Se não fosse tão avesso ao uso de palavrões estava agora capaz de dizer, m**da para eles.

Todos os primeiros-ministros ‘modernos’ e ‘europeístas’ têm que ser mentirosos?

A Matter Of Trust

Irish PM Brian Cowen has announced there will not be another referendum if Ireland votes ‘no’ to the Lisbon Treaty tomorrow.
 (…)

 

But hang on, that’s exactly what they said last time. Click here to see Dick Roche, Irish Europe Minister, suggesting ahead of the first Irish referendum that it was ‘delusional’ to say there would be a second referendum. (…)

(By Open Europe blog team, On Thursday, October 01, 2009)

 

Tradução expedita:

O primeiro-ministro irlandês Brian Cowen anunciou que  não haverá outro referendo se a Irlanda votar ‘não’ ao Tratado de Lisboa amanhã. (…)

Mas, espera aí, isso foi exactamente o que eles disseram da última vez. Clique aqui para ver o Dick Roche, ministro irlandês dos Assuntos Europeus, sugerindo que seria  ‘delirante’ afirmar que poderia haver um segundo referendo. (…)

Veja ainda este postComo nós todos estamos a pagar a campanha do ‘sim’ irlandês