Tag Archives: truques

Desemprego: O Álvaro (ministro) e o governo tentam fintar a realidade.

“O Tolo acredita no Idiota. O Idiota acredita no Imbecil. O Imbecil acredita no Ignorante. O Ignorante acredita em tudo.”
Alvaro G. Loregian (pensador)

Em Portugal, a Economia asfixia debaixo de uma carga tributária e de um peso administrativo excessivos. Por essa razão, não só não há criação de emprego como, pelo contrário, há forte destruição de emprego.

Vai daí, o importado Álvaro, cada vez mais digno sucessor dos seus antecessores*, tem uma soltura mental e avança com o mais fátuo conjunto de me(r)didas jamais visto por lusas terras – que sairão bem caras ao bolso do contribuinte -, de entre as quais se destacam pela sua originalidade as seguintes:

Desempregados vão ter gestor de carreira
Ideia é facilitar o regresso ao mercado de trabalho, anunciou ministro da Economia
Por Redacção/JF, 2012-02 (Agência Financeira)

Governo financia empresas privadas de emprego
24.02.2012 – Por Raquel Martins (Público)

Mas o título de que ninguém se irá esquecer é este:
Governo espera empregar 3 mil pessoas por mês

23 Fevereiro 2012 (Correio da Manhã)

Depois não diga que não foi avisado, ó Álvaro (ministro).

*Reparem na cor da gravatinha dele na foto.

Que nome se deve dar a quem confunde a verdade com falta de educação?

J. Sócrates, Manual do CharlatãoAté pode não se simpatizar com Soares dos Santos – eu, por exemplo, não simpatizo. O que não se pode é chamar-lhe mal-educado porque ele afirma que “truques é para o Sócrates” “Eles é que gostam de truques”, pois isso é uma verdade absolutamente comprovada:

… O Governo está a usar todos os expedientes possíveis e a uma velocidade nunca vista para contrair empréstimos nos mercados internacionais e conseguir chegar ao final do primeiro semestre sem entrar em incumprimento e ter de recorrer à ajuda externa.
Um dos instrumentos em grande ascensão é a emissão secreta de dívida, as chamadas colocações “privadas” junto de investidores, como China, Brasil e outros países com excedentes.

(Dívida pública secreta já vale 2,5 mil milhões, 24/02/2011, DN Economia)