Tag Archives: primeiro-ministro

6º e último par de patins é para…

o sr. José Sócrates Pinto de Sousa. Acabou, finalmente.

.

Dada a preferência do sr. presidente do conselho pelos veículos eléctricos, a equipa aqui do Jardim reservou para v.ex.a este parzinho de patins movidos a electricidade. Segundo o fabricante, podem atingir 15 milhas/hora – aproximadamente 25 quilómetro/hora – o que permitirá uma saída rápida. Fica-nos a preocupação que v.ex.a possa encontrar o chãozinho molhado…

.

ishoes - electric roller skates

.

O deputado do PSD Pacheco Pereira anunciou, esta terça-feira, que, após consultar os resumos das escutas enviadas pela comarca do Baixo Vouga, vai chamar novamente Paulo Penedos à comissão de inquérito.

Pacheco Pereira não citou os resumos das escutas, por estes serem confidenciais, mas garantiu que o seu conteúdo é «pura e simplesmente avassalador» e que o negócio «era do conhecimento do primeiro-ministro».
«Fazem a descrição detalhada de um negócio de características anómalas e conduzido politicamente para alterar a linha editorial da TVI»
, resumiu. …

(PT/TVI: «Conteúdo das escutas é avassalador», 18-05-2010, Portugal Diário)

A mesma notícia noutros jornais:
Pacheco Pereira: resumos das escutas enviados pelo Procurador de Aveiro “são avassaladores”
por Adriano Nobre, Publicado em 18 de Maio de 2010, jornal i
Pacheco Pereira diz que o que consta nas escutas é “avassalador”
Publicado 18 Maio 2010, Filipe Pacheco, Jornal de Negócios

Recorde-se toda a saga do prémio “pares de patins para governantes em queda”:
O 5º par de patins 2008 vai para…
O 4º par de patins 2008 vai para…
O 3º par de patins 2008 vai para…
O 2º par de patins 2008 vai para…
Os 1ºs pares de patins 2008 vão para…

O (mau) comediante Sócrates.

ComedianteO país está sem rumo e sem confiança no futuro, alerta Cavaco Silva. No seu último discurso do 25 de Abril antes das presidenciais, o chefe de Estado apontou caminhos e medidas concretas para o Governo tirar o país da crise. José Sócrates considerou-o “inspirador”.

(Presidente alerta para a falta de rumo no país, Alexandra Inácio, 26 Abril 2010, JN)

.

O primeiro ministro lamentou, esta segunda-feira, que os seis primeiros meses de Governo minoritário tenham sido marcados pela agressividade da oposição, apesar de dizer que se esforçou em sentido contrário e de a conjuntura impor uma governação exigente.

(Sócrates lamenta agressividade de toda a oposição, 26 Abr 10, TSF)

Sinceramente, não sei se ria, se chore.
.
Ambas (as duas) notícias foram encontradas aqui.
(A prova provada que o Guinote, e os professores em geral, trabalham pouco, pois têm tempo para descobrir estas notícias todas…)
.

O (mau) comediante Sócrates.

ComedianteO país está sem rumo e sem confiança no futuro, alerta Cavaco Silva. No seu último discurso do 25 de Abril antes das presidenciais, o chefe de Estado apontou caminhos e medidas concretas para o Governo tirar o país da crise. José Sócrates considerou-o “inspirador”.

(Presidente alerta para a falta de rumo no país, Alexandra Inácio, 26 Abril 2010, JN)

.

O primeiro ministro lamentou, esta segunda-feira, que os seis primeiros meses de Governo minoritário tenham sido marcados pela agressividade da oposição, apesar de dizer que se esforçou em sentido contrário e de a conjuntura impor uma governação exigente.

(Sócrates lamenta agressividade de toda a oposição, 26 Abr 10, TSF)

Sinceramente, não sei se ria, se chore.
.
Ambas (as duas) notícias foram encontradas aqui.
(A prova provada que o Guinote, e os professores em geral, trabalham pouco, pois têm tempo para descobrir estas notícias todas…)
.

O provérbio inglês.

Two wrongs don’t make a right.

Socrates furioso

Cavaco furioso

A lição de Sócrates*

Escola salazarista

Hoje o “grande líder” socialista “dedicou a manhã a escolas da Região Norte”.

Às tantas, na escola António Sérgio em Vila Nova de Gaia, botou faladura, e disse (conforme pode ouvir-se aqui):

(ao minuto 00:55) Nunca, nunca, nos últimos 100 anos foi feito tamanho investimento, tamanha concentração de investimento, nas escolas públicas portuguesas.

Como? Esta criatura não terá ouvido falar do Plano dos Centenários ordenado pelo seu histórico homólogo Salazar? Os problemas que se poderiam ter evitado para o país com a simples e popular mezinha da malagueta na língua na infância do mentiroso…

(aos minutos 01:05 e 01:14) No fundo trata-se de recuperar o tempo perdido. (…) No fundo trata-se de em poucos anos fazer todo o trabalho que está para fazer.

Ah! Cá está a explicação dos actuais problemas na Educação! É preciso recuperar o tempo perdido pelo primeiro ministro anterior, fazer rapidamente todo o trabalho que esse indivíduo se mostrou incapaz de fazer…

*Por analogia com “A lição de Salazar“, uma série de sete cartazes editados em 1938 e distribuídos por todas as escolas primárias do país.

Uma vergonha para a democracia é o seu passado.

O autor deste blogue, por razões óbvias a quem o lê e conhece, detesta ataques ad personae.

.

Contudo, depois disto:

O secretário-geral do PS, José Sócrates, classificou hoje as agressões a Vital Moreira como “uma vergonha para a nossa democracia” … (Agressões a Vital Moreira são «vergonha para a democracia», Destak/Lusa, 02-05-2009)

a única coisa honrada que lhe resta fazer é produzir a seguinte afirmação:

Vergonha para a democracia, senhor primeiro-ministro, é o seu passado: os projectos que terá assinado sem autoriar, os exames em que terá sido aprovado sem estar presente, o diploma que a Universidade lhe terá  passado a um Domingo, os documentos da escritura da casa da sua mãe que desapareceram da conservatória notarial, as suspeitas de corrupção no exercício de alto cargo público que recaem sobre si – entre outras coisas que a comunicação social diz da sua pessoa e que o senhor nunca fez prova pública e cabal de serem falsas.

Esta parece ser, afinal, a única camisola decente a envergar neste “campeonato”:

T-shirt ainda não fui processado

De volta a Portugal,

e al portoghese, questa grande nazione.

Ah, os portugueses! Um povo absolutamente inimitável.

 

Uma nação de sábios, onde qualquer ajudante sabe mais que o licenciado em Farmácia, qualquer mestre de obras sabe mais que o arquitecto e emenda os cálculos do engenheiro, qualquer endireita se julga um médico, qualquer pessoa com uma moto-serra nas mãos se considera um jardineiro, qualquer licenciado em engenheiria pode fazer “arquitectura”, e dizer com toda a impudência ignorante que qualquer “primeiro-ministro percebe que 3% é diferente de 2,9%, 2,8%, 2,7% ou 2,6%”, até porque, detalhou, “1% do PIB são 170, 180 milhões de euros”.

 

Um povo que aceita, como parte da normalidade, que a obtenção de uma posição laboral não esteja relacionada com a competência ou o mérito do pretendente, mas antes com quem ele conhece; um povo que valoriza mais a esperteza (entendida como a capacidade de tirar lucro de burlas, mentiras e enganos aos outros) do que a inteligência, mais o desenrascanço existencial do que a planificação da vida, mais a graçola boçal do que o dito bem-educado.

 

Zé cagão

 

De volta, pois. Para já. Meditando a afirmação de Cícero: Ubi bene, ibi Patria.

 

Nota de actualização (19:40): Uma nação com a ignorância agora devidamente certificada no programa Novas Oportunidades… ou será “Gandas Oportunidades“?