Tag Archives: mother

Os homens amam de menos, as mulheres amam demais.

Este pequenino postal vem a propósito deste texto da Teresa Ribeiro no Delito de Opinião.

Hac causa credimus et Deiparae virginis Mariae purissimum thalamum et spiritus sancti templum, hoc est, sacrosanctum corpus ejus deportatum esse ab angelis in coelum.[/] For this reason we believe that the Virgin Mary, Begetter of God, the most pure bed and temple of the Holy Spirit, that is, her most holy body, was carried to heaven by angels. (daqui)

Holy Mother

where are you?
Tonight I feel broken in two.
I’ve seen the stars fall from the sky.
Holy mother, can’t keep from crying.

Haverá vida após o nascimento?

Recebido por e-mail… de alguém que já tinha recebido por e-mail…

No ventre de uma mulher grávida estavam dois bebés. O primeiro pergunta ao outro:
Tu acreditas na vida após o nascimento?
Certamente que sim. Algo tem de haver depois de nascermos! Talvez estejamos aqui, principalmente, porque precisamos de nos preparar para o que seremos mais tarde.
Tolice, não há vida após o nascimento. E se houvesse como seria ela? …
Eu cá não sei, mas certamente haverá mais luz lá do que aqui… Talvez caminhemos com os nossos próprios pés e comamos com a boca.
Isso é absurdo! Caminhar é impossível. E comer com a boca é totalmente ridículo! O cordão umbilical alimenta-nos. Estou convencido de que a vida após o nascimento não existe, pois o cordão umbilical é muito curto!
Olha, eu penso de outro modo. Penso que há algo depois do nascimento, talvez um pouco diferente do que estamos habituados a ter aqui…
Mas nunca ninguém voltou de lá, para nos falar sobre isso!? O parto é o fim da vida. E a vida, afinal, nada mais é do que a angústia prolongada na escuridão.
Bem, eu não sei exactamente como será depois do nascimento, mas com certeza veremos a mamã e ela cuidará de nós.
Mamã? Tu acreditas na mamã? E onde está ela?
Onde? Em tudo à nossa volta! Nela e através dela é que nós vivemos. Sem ela nada disto existiria!
Eu não acredito. Nunca vi nenhuma mamã, pelo que não existe mamã nenhuma!
Eu acredito. E sabes porquê? Porque às vezes, quando estamos em silêncio, ouço-a cantar e sinto como ela afaga o nosso mundo. E também penso que a nossa vida só será “real”depois de termos nascido. Nesse momento tomará nova dimensão. Aqui, onde estamos agora, apenas estamos a preparar-nos para essa outra vida…

(clik on the image to read the same in English)

Ave Maris Stella

– Edward Grieg.

.
Ave, maris stella, (Hail, star of the sea,)
Dei mater alma, (Nurturing Mother of God,)
atque semper virgo, (and ever Virgin,)
felix cœli porta. (Happy gate of Heaven.)

Let it be.

.
And when the broken hearted people
Living in the world agree,
There will be an answer, let it be.
For though they may be parted there is
Still a chance that they will see
There will be an answer, let it be.