Tag Archives: medicamentos

Atenção ao medicamento Nurofen.

A notícia é sobre o Nurofen Plus, uma variante do medicamento Nurofen que aparentemente não é comercializada em Portugal, e passa-se no Reino Unido onde a Medicines and Healthcare products Regulatory Agency (MHRA) já havia emitido em 25 de Agosto um “alerta de classe 4“.

LONDON | Fri Aug 26, 2011 4:39pm EDT
Aug 26 (Reuters) – British consumer products group Reckitt Benckiser (RB.L) is recalling all its over-the-counter painkiller Nurofen Plus in the UK after some packs were found to contain an anti-psychotic drug or an epilepsy medicine.

(tradução expedita: O grupo britânico de produtos de consumo Reckit Beckinser está a recolher todas as embalagens do seu medicamento de venda livre Nurofen Plus por todo o Reino Unido, após ter sido descoberto que algumas embalagens continham um anti-psicótico ou um medicamento para a epilepsia.)

Todavia, se eu estivesse a tomar ou a administrar a outra pessoa o medicamento de nome Nurofen sob a forma de comprimidos, iria observar com muita atenção o conteúdo da embalagem e não largava a linha do Infarmed até obter cabal informação  sobre o assunto.

Diz o (muito sensato) provérbio popular que “cautela e caldos de galinha nunca fizeram mal a ninguém”. Por exemplo: se o seu filho/filha precisa de tomar um analgésico/antipirético e você tem dúvidas sobre qual será a dose correcta, use este simulador posto à disposição no sítio da Deco/Proteste.

Limitação de responsabilidade: Não me move qualquer interesse contra ou a favor de quem produz ou comercializa o medicamento mencionado. Este artigo é uma mera divulgação de notícia de interesse público.

Novos avanços do Estado Social(ista).

Estado Social em PortugalO Ministério da Saúde vai retirar a comparticipação de todos os medicamentos não sujeitos a receita médica, uma medida que entrará em vigor a partir do final de Março de 2011. Esta é uma das medidas que visam a redução da despesa pública no sector da Saúde, com vista à consolidação orçamental prevista na lei do Orçamento do Estado para o próximo ano. …
(Remédios sem receita perdem a comparticipação, 28 Dezembro 2010, Correio da Manhã)

O “Jornal de Negócios” escreve que o Governo vai limitar o acesso gratuito de desempregados e pensionistas ao Serviço Nacional de Saúde. Desde o Verão que está definido que a isenção de taxas moderadoras passaria a dependr dos rendimentos globais, mas só agora se sabe quem fica de fora.
Actualmente, todos os desempregados inscritos nos centros de emprego, bem como os seus cônjuges e filhos menores, têm direito a isenção no pagamento de taxas moderadoras. A partir de 1 de Janeiro, apenas os desempregados que recebam rendimentos não superiores ao salário mínimo (485 euros) terão acesso gratuito aos hospitais. …

(Desempregados e reformados vão perder saúde gratuita, 28/12/2010, Diário de Notícias)