Tag Archives: mankind

Jesus Cristo: A Revelação de Deus.

Paixão de Jesus CristoEntre o Antigo Testamento e nós (…), mantém-se uma nova forma de revelação, o cumprimento de tudo o que apenas foi prometido no Antigo Testamnento e o actual conteúdo da revelação divina proclamada pelos Apóstolos e pela Igreja: o próprio Senhor Jesus Cristo. Esta “revelação”, por sua vez, não é “Palavra”, mas uma Pessoa – uma vida humana, plenamente reconhecida na história, um destino humano tão parecido, e ao mesmo tempo tão diferente de todos os outros: Jesus de Nazaré, o Rabi, o operador de milagres, amigo dos publicanos e pecadores, o Senhor crucificado e ressurrecto, agora, também exaltado à mão direita de Deus.
(…)
É isto o que caracteriza o Novo Tempo, contrastando com o passado como um todo, mesmo contrastando com a revelação na Antiga Aliança: o facto de que Ele mesmo está agora aqui; Ele mesmo fala, mas, por esta mesma razão, Ele não é meramente Aquele que fala, é também Aquele que age. É o que justifica o aparecimento do Reino de Deus agora; a partir de agora, o antigo transformou-se em passado, mesmo a Antiga Aliança, com todas as suas formas próprias de revelação. Estas estão todas separadas da nova revelação, para a qual todas apontaram como mensageiras, como uma luz que irradiou para o futuro, apontando para a chegada d’Ele, Jesus Cristo, no qual o próprio Deus está presente, falando e agindo.
(…)
A palavra falada é uma revelação indirecta quando presta testemunho à verdadeira revelação: Jesus Cristo, a auto-manifestação da pessoa de Deus, o Emanuel. A palavra falada, a “palavra”, no sentido do discurso actual, “dizendo alguma coisa em palavras”, foi, deste modo, relegada a segundo plano, porque o primeiro plano está agora, ocupado por Ele, a quem a Palavra Profética do Antigo Testamento apontou como Aquele que Vem. Por esta razão, o significado da revelação do Antigo Testamento agora – e somente agora – se cumpriu, e o seu cumprimento é: o Homem no qual o próprio Deus está presente: falando, agindo, sofrendo, reinando.

texto adaptado de “Dogmática” de Emil Brunner

All for Love.

All for love a Father gave (Tudo por amor Um Pai deu)
For only love could make a way (Porque só o amor podia abrir um caminho)
All for love the heavens cried (Tudo por amor gritaram os céus)
For love was crucified (Porque o amor foi crucificado)

Então recorrerás ao SENHOR, teu Deus, e tornarás a encontrá-lo, se o procurares com todo o teu coração e com toda a tua alma. No meio da tua angústia, quando passares por todas essas coisas, com o correr do tempo, voltarás para o SENHOR, teu Deus, e escutarás a sua voz. O SENHOR, teu Deus, é um Deus misericordioso, não te abandonará, não te destruirá, e não se esquecerá da aliança que jurou aos teus pais.»
Deuteronómio 4: 29-31