Tag Archives: luta

No limiar de 2010.

Se esperavam que viesse desejar muita paz e muito amor, enganaram-se.

.

Não pode haver paz enquanto não houver justiça.

Não pode haver paz enquanto não houver liberdade de cada indivíduo.

Não haverá paz por aqui enquanto não forem apeadas do poder as aventesmas que o ocupam, há já demasiado tempo.

 

Relâmpago

Vim para desejar mudança.

Vim para desejar coragem e perseverança na luta por um país melhor que este.

.

Não penseis que vim trazer a paz à terra; não vim trazer a paz, mas a espada. (Mateus 10, 34)

A única derrota certa é aquela que se espera.

Uma resposta ao comentário do meu amigo David, do Pleitos…, no postal Prece de Ano Novo.

God Gives Hope

… mas não é que vai ser (rosa-falsidade). E não é que o Senhor não vai ajudar nem só um pouquinho.É que piedade, creio piamente que a terá, por todos os seres-humanos. Só que há uns que fazem por merecer, outros não. O nossos crêem que lhes basta voltar a estender a mão à piedade divina e receber a benção.
Abraço
David Oliveira

Caro David,
O vencedor começa sempre por ser aquele que acredita realmente que pode vencer.
Este é o princípio da fé:

37Mas em tudo isso saímos mais do que vencedores, graças àquele que nos amou. 38Estou convencido de que nem a morte nem a vida, nem os anjos nem os principados, nem o presente nem o futuro, nem as potestades, 39nem a altura, nem o abismo, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus que está em Cristo Jesus, Senhor nosso. (Romanos 8 )

O apóstolo Paulo define assim a fé:

1Ora a fé é garantia das coisas que se esperam e certeza daquelas que não se vêem. (Hebreus 11)

Repare que Paulo não escreve “a Fé em Deus” ou a “a fé cristã”, mas refere apenas “a fé”.
A grande inimiga da fé é a dúvida e a dúvida é alimentada pelas aparências.
Basta, pois, olhar (sem se deixar iludir pelas aparências dos fatinhos armani e dos sapatecos prada) para ver que a mentira já está a destruir o grande mentiroso:

7Não vos enganeis: de Deus não se zomba. Pois o que um homem semear, também o há-de colher: 8quem semear na própria carne, da carne colherá a corrupção; quem semear no Espírito, do Espírito colherá a vida eterna. 9E não nos cansemos de fazer o bem; porque, a seu tempo colheremos, se não tivermos esmorecido. (Gálatas 6)

Para todos os que lutam e estão cansados.

Dedicado a todos os que lutam gratuita e humildemente pela Verdade, pela Liberdade, pela Justiça e por um mundo melhor.

28«Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, que Eu hei-de aliviar-vos. 29Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração e encontrareis descanso para o vosso espírito. 30Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve.» (Mateus 11)

 

Não vos deixeis iludir…

… a luta mais feroz e mais decisiva trava-se no plano espiritual.

 

Arcanjo Miguel

Oração a São Miguel Arcanjo – III

Ó glorioso Arcanjo São Miguel,
Príncipe da milícia celestial,
sede nossa defesa na terrível luta
que levamos contra os poderes do mundo da obscuridade.

Vem em auxílio dos homens,
a quem Deus criou à sua Imagem e Semelhança,
e redimiu por grande preço da tirania do demónio.

Luta neste dia na batalha do Senhor,
junto aos Santos Anjos,
como uma vez lutaste
contra o líder dos anjos orgulhosos,
Lúcifer, e seus seguidores,
que perderam a batalha e seu lugar no Céu.

Essa serpente antiga e cruel que seduz ao mundo
foi lançada ao abismo junto com seus anjos.
Mas agora este inimigo e destruidor dos homens volta a atacar.
Transformado em um anjo de luz passeia,
invadindo a terra com um multidão de espíritos malignos,
para tratar de apagar dela o Nome de Deus e de Cristo,
para apoderar-se da glória eterna.

Este malvado dragão derrama a mais impura torrente
de seu veneno de maldade
sobre os homens de mente depravada e coração corrupto,
o espírito da mentira, da impiedade, da blasfémia
e de todos os vícios e a iniquidade.

… (leia esta oração completa)

Leia também as orações I e II ao arcanjo Miguel.

Domingo de Pentecostes.

O Espírito de Deus é o Espírito do Amor.

O Jardim no Deserto associa-se ao Comadres Compadres & Companhia na divulgação do apelo pela Rafaela. Para além de todas as referências que constam do blogue amigo, deixa-se aqui o Testemunho de Tânia Cordeiro – mãe da Rafaela, publicado no semanário O Regional do dia 6 de Março de 2008.

Boas melhoras Rafaela. Coragem Tânia!

Solidariedade em dia de luta MayDay.

Apelo à acção, campanha Trabalho Decente Vida Decente – Call to action, campaign Decent Life Decent Work.

 

Sobre este assunto espreitem o excelente postal da am.ma, Acerca do trabalho precário, no blogue A Imagem da Paisagem e não deixem de participar. A luta não acaba no final da parada Mayday. A luta continua enquanto persistir a injusta exploração, a minha e a do meu semelhante, através do mundo, do tempo e das gerações.

Aquilo porque devemos lutar é muito maior do que cada um de nós, maior do que os movimentos a que cada um pertence (Ferve, Precários Inflexíveis, ABIC, Lisboa em Alerta, …), maior do que as manifestações MayDay que vão ter lugar hoje em várias cidades da Europa.

Aquilo porque temos de lutar tem vários nomes: Vida, Dignidade, Esperança, Paz e Justiça Social.

A paz é muito mais do que a ausência da guerra. Ao partir para a luta faço-me acompanhar por dois pensamentos de S. Tomás de Aquino: “O bem universal triunfa sobre todo o bem particular” e “Aquele que procura o bem comum da multidão procura por consequência o seu próprio bem”.

Entrada do texto da petição Decent Work Decent Life:

Apesar do desenvolvimento económico mundial, a maior parte da população não vê qualquer melhoria nas suas vidas.
A par do desemprego aberto significativo, há muita gente subempregada ou que não é paga pelo trabalho executado. Metade dos trabalhadores no mundo ganha menos de 2 dólares por dia, 12,3 milhões de mulheres e homens trabalham em regime de escravidão, 200 milhões de crianças com menos de 15 anos trabalham em vez de irem à escola, 2,2 milhões de pessoas morrem anualmente devido a acidentes e doenças relacionados com o trabalho. Tanto nos países desenvolvidos, como nos países em vias de desenvolvimento, as pessoas trabalham mais por menos dinheiro e há cada vez mais pessoas – cuja esmagadora maioria são mulheres – forçadas a viverem na chamada economia informal, sem protecção social nem direitos e com empregos precários. Entretanto, as empresas utilizam a ameaça da externalização para reduzir os salários, e o “jogo de forças” pelos direitos, como o direito à negociação colectiva e à greve. Os sindicalistas que combatem estas tendências são despedidos, ameaçados, presos e mesmo mortos.
Só um sistema internacional baseado na solidariedade e no respeito pelos direitos das pessoas, como o prevêem as convenções das Nações Unidas e da Organização Internacional do Trabalho (OIT), pode pôr termo a estas tendências. Apelamos aos nossos governos que assinem estas convenções, as implementem urgentemente e coloquem o trabalho decente no centro das suas decisões políticas.

Diz que é o ministro do trabalho…

e da Solidariedade Social!

“… No entanto, o responsável (o dito ministro) defende o direito do Estado a contratar a recibos verdes, desde que seja legal e por opção das duas partes. …” (TSF-Online, Legislação Laboral – Reforma terá como objectivo combate ao trabalho precário, 21:23 / 10 de Abril 08)

Revoltante, não é? Chegou a hora de mudar Portugal, mudando aqueles que o governam mal.

Ao povo (aos pobres, aos sem poder) só resta uma maneira de forçar a mudança: ir para a rua exigi-la numa enorme manifestação. Se todos participarem é possível juntar 500 mil.

É preciso participar no dia 1 de Maio na parada de precários May Day. Não fiquem em casa, tomem o Vosso destino nas Vossas próprias mãos. Informem-se agora.

Maio é o mês das mudanças sociais profundas e das lutas (vitoriosas) da juventude… pelo menos desde 1968 ;).

MayDay – solidariedade com a luta por uma verdadeira justiça social.

São precisos mais 100.000, para dar uma lição de luta contra a injustiça social aos actuais governantes PS (pseudo-socialistas).

“Nos dias 27 e 28 de Março, quinta e sexta-feira respectivamente, vão decorrer, na Assembleia da República, as audiências solicitadas pelo FERVE – Fartos/as d’Estes Recibos Verdes aos partidos políticos com assento parlamentar. Bloco de Esquerda (27/02/2008), Os Verdes (03/03/2008), o PSD (04/03/2008), o PCP (05/03/2008) e o CDS/PP (14/04/2008) aceitaram a solicitação de audiência do FERVE. Continuamos a aguardar confirmação por parte do Partido Socialista. …” (FERVE na Assembleia da República)

Os trabalhadores sem direitos (mas com deveres*) apelam a todos os blogues e a todos os Cidadãos (com C maiúsculo) para a divulgação da sua causa e para a participação na sua luta por uma Verdadeira Justiça Social.

MayDay blog sticker

………MayDay sticker blog

Participe nesta luta, divulgue esta causa. Use os stickers e linque: http://www.maydaylisboa.net

“Desde a organização do MAYDAY do ano passado, os grupos Precários Inflexíveis e FERVE não pararam de agir, reunir, dar entrevistas, recolher testemunhos e estar atentos às irregularidades laborais. A questão da precariedade deve estar presente todos os dias para podermos saber o que é, o que se passa e como é que devemos exigir aos nossos dirigentes que se debrucem seriamente sobre este problema cada vez mais premente.
Devido à abrangência da precariedade, isto é, pelo facto da condição precária atingir vários sectores laborais, fazendo com que não tenha havido uma verdadeira solidariedade, um verdadeiro corpo de precários organizados, há que contemplar o facto que estamos todos ameaçados a maior ou menor prazo! Esta ameaça não é pontual, porque atinge cada vez mais trabalhadores! Esta ameaça não é inócua e não diz respeito apenas a uns quantos! Temos de deixar de pensar em termos particulares. Temos de pensar numa dimensão maior, porque isto vai envolver as gerações futuras!
Devemos exigir direitos que sejam justos! Devemos exigir que sejam contempladas, analisadas e resolvidas todas as questões que envolvem a Segurança Social, a Saúde, os Subsídios de férias, de Desemprego, os assuntos relativos aos compromissos laborais, sociais e fiscais das entidades patronais para com o Trabalhador e o Estado.
Devemos exigir um sistema de descontos na Segurança Social mais equitativo que contemple a situação laboral do trabalhador precário, isto enquanto trabalhador independente/ a recibo verde, e do agregado familiar, assim como a participação das várias entidades patronais que contratam a recibo verde. …” (Brevemente… Precári@s nas Caldas)

*Até os antigos romanos eram mais justos que estes pseudo-socialistas: não cobravam impostos aos pobres!

Quantos caminhos tem um homem que percorrer,

antes que o considerem um Homem?

 

Quantos mares tem que vogar uma branca pomba,

antes de poder repousar na areia?

A resposta, meu amigo, está a soprar no vento,

a resposta está a soprar no vento.

“… 14Then we will no longer be infants, tossed back and forth by the waves, and blown here and there by every wind of teaching and by the cunning and craftiness of men in their deceitful scheming. …” (Ephesians 4)

Prece de ano novo.

Senhor, peço-te: que o meu propósito seja sempre e apenas o Teu propósito; que as minhas palavras sejam sempre conformes com a Tua Palavra e que as minhas acções sejam sempre ditadas e guiadas pelo Teu Espírito; principalmente Senhor, que os meus olhos nunca se desviem de Ti, porque só assim Senhor, eu não duvidarei e não me afundarei.
Se ainda assim, algum peso próprio ou força estranha quiserem afundar-me, que eu tenha sempre a certeza inabalável que a Tua mão está lá para me puxar e salvar.

Jesus caminha sobre as águas

“… 12Porque não é contra os seres humanos que temos de lutar, mas contra os Principados, as Autoridades, os Dominadores deste mundo de trevas, e contra os espíritos do mal que estão nos céus. 13Por isso, tomai a armadura de Deus, para que tenhais a capacidade de resistir no dia mau e, depois de tudo terdes feito, de vos manterdes firmes. …” (Efésios 6)

Sócrates e o diabo têm, pelo menos, uma coisa em comum: ambos usam Prada. O papa também.