Tag Archives: italia

Itália: não é possível continuar a esconder o descalabro económico.

Com uma dívida monumental de 1,9 mil biliões de euros, correspondente a 120% do PIB, e uma contracção económica crescente, a Itália não pode mais esconder o enorme descalabro económico-financeiro em que caíu – tal como prevíamos aqui no Jardim há 2 meses.

O primeiro-ministro Monti, um tecnocrata mas também um político muito experiente, acaba de passar a outro a batata quente que é o Ministério da Finanças italiano.

É o fim do euro (e de tudo o mais que lhe está associado), pelo menos tal como o conhecemos hoje.

Nota: Entretanto, nos EUA – cuja Economia permaneceu estreitamente ligada à italiana desde o final da 2.ª Guerra Mundial, facto a que não será alheia a coisa deles – continua a festa da flexibilização quantitativa (baseada numa fantástica teoria económica de que Krugmann é um dos mais conhecidos divulgadores, a qual, contrariando a própria lei da oferta e da procura, defende que o simples aumento da massa monetária potencia globalmente a Economia apenas pela via do crescimento do consumo ou da procura da prestação de serviços). Estes norte-americanos são ainda mais loucos que os romanos O capitalismo internacional parece empenhado em tornar verdade aquilo que não pareceria possível: a profecia de Marx. Não custa mesmo nada este tipo ter uma boa parte de razão no que diz.

Advertisements

Mamma mia, è la fine della linea per la nostra economia!

El primer ministro italiano Mario Monti descartó el martes 12 de junio de 2012, en declaraciones a la radio pública alemana ARD, que Italia necesitará un rescate financiero. …
(Mauro Scrobogna, Lapresse/Italy hit by market fears of contagion from Spain, Associated Press, June 13, 2012, MTstandard)

Tradução para inglês técnico (com desenho) :

Foi você que pediu previu uma conta congelada?

Quem puder ler, leia.

No passado domingo, dia 13 de Maio de 2012, Paul Krugman, o laureado economista que previu – e se fartou de avisar sobre – a corrente crise financeira e consequente recessão económica, escreveu um artigo com o título Eurodämmerung (tradução: euroanoitecer) no seu blogue de opinião pessoal no New York Times. (Se tem dificulade em entender o inglês, pode ler basicamente a mesma coisa em italiano aqui)

Dois dias depois, anteontem terça-feira, dia 15 de Maio de 2012, o Jornal de Negócios trouxe à estampa uma notícia  com o título Gregos retiraram 700 milhões de euros de depósitos só esta segunda-feira .

Quem tiver entendimento, entenda.

Censura pura e dura em Itália.

A Itália vem atravessando problemas económicos e de financiamento público bastante mais graves do que a Espanha. Contudo, ao contrário da abundância de notícias sobre o aprofundamento da crise espanhola, encontrar informação sobre o agravamento da situação económico-financeira italiana é presentemente muito difícil. Porquê? Boa parte da explicação pode ser encontrada nesta nota noticiosa de que faço a seguinte transcrição parcial, traduzida o mais exactamente possível (na medida das minhas capacidades de tradução do italiano):

Falando hoje no Festival de Jornalismo de Peruggia 2012, a ministra da Justiça Paola Severino fez declarações sobre a questão da informação referindo três pontos fundamentais: controle sobre blogues e facebook; filtragem de escutas; punição de jornalistas, editores e empresas em casos de (considerados como) publicidade camuflada. A ministra anunciou que estão em estudo novas regras para (a actividade d)os blogues. Eis as declarações da ministra Severino publicadas pelo jornal Corriere: «Os blogues podem causar mais danos que os jornais» disse a Severino, fazendo referência a legislação europeia que visa impedir que os fornecedores do desrviço de internet possam mudar-se para países onde a malha legal é mais larga. «Os cidadãos têm o direito de falar uns com os outros, mas devem seguir as regras», disse a ministra criando um grande alvoroço no mundo digital (…). « Escrever num blogue não autoriza a escrever qualquer coisa, sobretudo no que respeita aos direitos dos outros. Os blogues têm capacidade para difundir o pensamento mas isso não deve tornar-se uma liberdade de escolha», repetiu a Severino que apontou prever para muito breve uma regulamentação. (…) E conclui com um aviso: «Saibam que aquilo que fazem aos outros pode ser-vos feito a vós. Comecem a regulamentar-vos a vós mesmos». Um aviso que soa mais como uma ameaça. …

Como é fácil depreender destas afirmações ( e das que se lhes seguem), a comunicação social italiana já está fortemente condicionada (com ameaça de mais restrições punitivas) e estão em curso acções legislativas inibidoras da liberdade de expressão na blogosfera e nas redes sociais. Orwell só se terá enganado na data da sua distopia. Imaginem a brevidade com que serão importadas estas medidas para Portugal, uma vez aprovadas na Itália e noutros países da UE…

Itália a caminho do desastre económico.

Ao contrário do que aconteceu com a Grécia, cujo descalabro financeiro foi sendo anunciado quase diariamente, a muito maior e mais grave crise em Itália quase passa despercebida nos meios de comunicação social – e não só em Portugal. (Pergunto-me porquê?)


Mas, se se procurar com atenção, as (más) notícias lá vão aparecendo, embora com a informação muito pouco desenvolvida. Vejam-se em baixo 4 pequenas notícias que, por si só, deveriam fazer soar todos os alarmes na cabeça de qualquer jornalista de Economia (para não falar já da chusma de “comentadores especializados” que por aí pairam):

Desemprego em Itália bate recorde em janeiro

Itália de novo em recessão com PIB a contrair 0,7%

Dívida de Itália bate novo recorde

Itália gasta metade da poupança orçamental. Em quê?

As notícias acima, embora significativas não referem, no entanto, a verdadeira causa do desastre económico italiano próximo. Ao contrário desta:

Luxury on the cheap

Nota: Se após ler a última notícia não perceber imediatamente porquê e se o termo corporate raider não lhe diz absolutamente nada, experimente ver o filme Pretty Woman tomando mais atenção às actividades de Richard Gere do que às de Julia Roberts. 😉

O próximo porquinho a cair é…

Apesar do wishful thinking dos analistas e quejandos, a próxima Economia do sul europeu a colapsar não será Portugal, mas a Itália. E, o impacto será enorme.

Tal como já havia sido apontado aqui mas, como de costume, ninguém acredita.

Nota: A Economia portuguesa continuará a definhar lentamente ao longo de 2012, com os portugueses a deixarem-se esmifrar pelo fisco cada vez mais até que… ?

Be stupid

Uma marca italiana de vestuário lançou uma campanha publicitária que “aposta em ideias relacionadas com estupidez“.

Stupid is Spreading - cartaz publicidade

Algumas más línguas pretendem que se terá inspirado nas brilhantes ideias saídas dos executivos políticos portugueses desde 2005.

“Novela” PT-Telefónica: Vivo já está a perder quota de mercado
Terça feira, 20 de Julho de 2010, ExameExpresso

PT pede €7,5 mil milhões à Telefónica
Anabela Campos e João Vieira Pereira
Segunda feira, 26 de Julho de 2010, ExameExpresso

Ele há línguas capazes de dizer quase tudo…

Anteriormente escritas sobre este mesmo assunto aqui no Jardim: Porque manda o governo vetar a venda da Vivo? (30-06-2010), A nova ordem económica: capitalismo de Estado ou socialismo de mercado?  (03-07-2010).