Tag Archives: fine

Itália: não é possível continuar a esconder o descalabro económico.

Com uma dívida monumental de 1,9 mil biliões de euros, correspondente a 120% do PIB, e uma contracção económica crescente, a Itália não pode mais esconder o enorme descalabro económico-financeiro em que caíu – tal como prevíamos aqui no Jardim há 2 meses.

O primeiro-ministro Monti, um tecnocrata mas também um político muito experiente, acaba de passar a outro a batata quente que é o Ministério da Finanças italiano.

É o fim do euro (e de tudo o mais que lhe está associado), pelo menos tal como o conhecemos hoje.

Nota: Entretanto, nos EUA – cuja Economia permaneceu estreitamente ligada à italiana desde o final da 2.ª Guerra Mundial, facto a que não será alheia a coisa deles – continua a festa da flexibilização quantitativa (baseada numa fantástica teoria económica de que Krugmann é um dos mais conhecidos divulgadores, a qual, contrariando a própria lei da oferta e da procura, defende que o simples aumento da massa monetária potencia globalmente a Economia apenas pela via do crescimento do consumo ou da procura da prestação de serviços). Estes norte-americanos são ainda mais loucos que os romanos O capitalismo internacional parece empenhado em tornar verdade aquilo que não pareceria possível: a profecia de Marx. Não custa mesmo nada este tipo ter uma boa parte de razão no que diz.

Mamma mia, è la fine della linea per la nostra economia!

El primer ministro italiano Mario Monti descartó el martes 12 de junio de 2012, en declaraciones a la radio pública alemana ARD, que Italia necesitará un rescate financiero. …
(Mauro Scrobogna, Lapresse/Italy hit by market fears of contagion from Spain, Associated Press, June 13, 2012, MTstandard)

Tradução para inglês técnico (com desenho) :

Europe – The Final Countdown

Wait for the Lord (Esperem o Senhor).

Antes de mais, ficai a saber que, nos últimos dias, hão-de vir uns impostores trocistas, que viverão segundo as suas más paixões e, troçando, vos perguntarão: «Em que fica a promessa da sua vinda? Desde que os pais morreram, tudo continua na mesma, como desde o princípio do mundo!»
2ª Pedro 3: 3-4

As pessoas tornar-se-ão egoístas, interesseiras, arrogantes, soberbas, blasfemas, desrespeitadoras dos pais, ingratas, ímpias, sem coração, implacáveis, caluniadoras, descontroladas, desumanas e inimigas do bem, traidoras, insolentes, orgulhosas e mais amigas dos prazeres do que de Deus.
2ª Timóteo 3: 2-4