Tag Archives: explorados

Democracia, isto?

Votei e tornaram-me escravo fiscalA democracia é o governo dos homens livres.

Os escravos não existem politicamente.

A escravatura fiscal é uma forma de escravatura como qualquer outra.

Jovens a recibo verde passam a descontar mais

por Margarida Bon de Sousa (jornal i)

A enorme clientela do estado socialista e a depredação da nação.

Roman Cursus HonorumSó agora houve, aqui no jardim, disponibilidade para mondar comentar os resultados deste “barómetro mensal da Eurosondagem para a Renascença, SIC e Expresso”, trazido ao nosso conhecimento pela sempre atenta e informada Helena Matos, através deste postal no blogue Blasfémias.


De acordo com o barómetro mensal da Eurosondagem para a Renascença, SIC e Expresso, o Partido Socialista foi o único que subiu nas intenções de voto.
O Verão correu bem ao PS, que sobe pelo segundo mês consecutivo. Os socialistas ultrapassam o PSD e regressam à liderança nas intenções de voto, o que não acontecia desde Maio.

Após todo este tempo no poder e todas as malfeitorias perpetradas, este resultado do partido socialista só pode ter uma de três explicações possíveis:

1. A sondagem está viciada.
Apesar de todas as limitações decorrentes do método utilizado e do período escolhido (ver a ficha técnica da sondagem no final da notícia), não é muito plausível que haja vício deliberado dos resultados.

2. Os portugueses ensandeceram de vez.
Seria praticamente impossível um tão grande número de pessoas ter aparvalhado simultaneamente – mesmo com recurso às mais elaboradas teorias da conspiração .

3. A clientela do partido socialista no poder é esta – 1/3 dos eleitores deste país, descontados os 10% de “rolhas” que estão sempre ao lado dos que… estão por cima.
Hum! Esta hipótese é bastante mais plausível – tendo em consideração o significado da palavra clientela em política.

Esta é, aliás, também uma excelente explicação para a delapidação acelerada da “fortuna do patrono”, neste caso a dívida pública do Estado. É que não há fortuna que aguente, não há dinheiro que chegue, para tanto cliente, mesmo explorando e taxando altamente todos os outros.

Mais uma promessa do PSócrates.

O socialista José Sócrates re-coloniza Angola 35 anos depois do socialista Mário Soares a descolonizar.

.


Primeiro, é o partido socialista português a anunciar, sem muito pompa nem circunstância, que uma das suas bandeiras políticas para as eleições legislativas de Outubro é a proposta de criação efectiva do estatuto de cidadão lusófono. Dito por outras palavras, está a ser proposta a livre circulação de cidadãos provenientes dos e entre os países de língua oficial portuguesa (um acordo que já existe, curiosamente, entre Portugal e Brasil). Dizem as más línguas que isto acontece só agora por causa das filas de portugueses à porta da Embaixada de Angola em Lisboa a concorrer por um visto de entrada na nova meca africana, imagem que é preciso a todo custo evitar, afinal a ordem estabelecida não pode ser quebrada assim do pé para a mão.

Declaração Cafeana
Café fêtu por JB em 7/28/2009
no Café Margoso

Sendo largamente sabido que estes “ps-ociolistas” nunca dão ponto sem nó, o grupo (unitário) de cérebros do Jardim no Deserto reuniu-se em reflexão e descobriu a verdadeira razão desta súbita “boa vontade” dos governantes portugueses para com os países lusófonos:

O crescente número de portugueses em Angola, em 2008, tem paralelo com boom das remessas desses imigrantes para Portugal, que triplicaram nos últimos quatro anos, chegando a 70,9 milhões de euros, indicam dados do Banco de Portugal. …
(Com boom, remessas de lusos em Angola triplica em 4 anos, 01 Apr 2009, AngoNotícias)

“…a esquerda perdoa o terror, desde que cometido em seu nome…”, “…a direita esquece tudo, desde que os negócios floresçam…”
(BARRETO, António, Angola é Nossa, Artigo publicado no jornal português Público em 13/04/2008)

 

Capa, livro: Holocausto Angolano

clique na imagem para ler todo o artigo de A. Barreto
.
Nota de actualização: Um novo subtítulo foi acrescentado a este postal às 20:40.