Tag Archives: cristãos

I have decided to follow Jesus. (Eu decidi seguir Jesus.)

“I have told you these things, so that in me you may have peace. In this world you will have trouble. But take heart! I have overcome the world.”
John 16:32-33  (João 16, convido-vos a ler os versículos 32 e 33)

To the one who is victorious, I will give the right to sit with me on my throne, just as I was victorious and sat down with my Father on his throne.
Revelation 3:21-22 (Apocalipse 3, convido-vos a ler os versículos 21 e 22)

P.S.: If you would like to know the astonishing story behind this song, click on this link.

Advertisements

The church of Jesus or the church of the apostles?

A Igreja de Jesus ou a Igreja dos apóstolos? (pode ler este texto em português mais abaixo)

Preliminary note

Before going through this discussion and to avoid misinterpretation, let me make it perfectly clear that I firmly believe that all the words in the Bible come from God, that it is the Word of God as some of you would say.
However, the word of God can be (and is) sometimes misused, abused, used with bad intentions. Anyone that reads through one of the passages commonly entitled ‘the temptations of Jesus’ – Matthew 4: 6 or Luke 4: 9-10 – cannot doubt that the devil himself knows (and can use) the words of the Book with evil intentions.
Can one avoid this? How can one be reassured that the enemy is not using the Word that comes to him? (Please, understand that it is not my desire to start a theological discussion but simply to let you know what I usually do in such circumstances – and I am quite sure that other people will do it some other way.)
Simply go to Jesus. Search in the Gospels, through the words (and deeds) of Jesus, confirmation of that particular word. If one can find it, the word given to him is most certainly intended for good (even if it is a word that causes discomfort). If not… keep it in mind and, in time, the Holy Spirit will reveal the truth about it.

The church of the apostles

The church of apostles is the hierarchical, pyramidal shaped organization we have today (in most cases). The extreme example of this structure is the Roman Catholic Church (fig.1), yet most big churches end up following the same model (fig.2) – which is the corporation model used by almost all big companies (fig.3). The church of the apostles is the church of men.

Hierarchy of Roman Catholic ChurchHierarchy of Late Days Saints ChurchCorporate Structure Pyramid Schem

figures 1, 2 and 3 (click over to see larger and in their original context)

As you can see, is a top down (chandelier shaped) structure headed by one leader, a human leader placed on the top (fig.4), that overrules (theoretically, at least) the whole organisation. It is a church that can only grow down at the cost of being a heavier and heavier structure (fig.5).

Saint Joseph Parish Ministry ChartSaint Thomas Aquinas Parish Org. Chart

 

figures 4 and 5 (click over to see larger and in original context)

You may ask: but is it not biblically based? Well, yes, it is the church which Luke describes in Acts 6: 1-7;

1 In those days when the number of disciples was increasing, the Hellenistic Jews among them complained against the Hebraic Jews because their widows were being overlooked in the daily distribution of food. 2 So the Twelve gathered all the disciples together and said, “It would not be right for us to neglect the ministry of the word of God in order to wait on tables. 3 Brothers and sisters, choose seven men from among you who are known to be full of the Spirit and wisdom. We will turn this responsibility over to them 4 and will give our attention to prayer and the ministry of the word.”
5 This proposal pleased the whole group. They chose Stephen, a man full of faith and of the Holy Spirit; also Philip, Procorus, Nicanor, Timon, Parmenas, and Nicolas from Antioch, a convert to Judaism. 6 They presented these men to the apostles, who prayed and laid their hands on them.
7 So the word of God spread. The number of disciples in Jerusalem increased rapidly, and a large number of priests became obedient to the faith.

(A parenthesis here. If you continue reading through Acts 6 and 7 you will read the story of Stephens martyrdom, taken to be the first in the history of the church of Christ. The question to be raised is: Could there be a connection between these two events? And what about the statement of the Twelve: “It would not be right for us to neglect the ministry of the word of God in order to wait on tables. …”? Is it not filled with arrogance? Were not the apostles appropriating the Word? As I told you before, I am not trying to start a theological discussion; I am just raising (what seem to be) relevant questions. Because relevant questions are the way to understanding, and understanding is a condition of true knowledge.)

The church of Jesus Christ

The church of Jesus is a non-hierarchical (democratic), tree-like organization we should have (and we seldom do). Jesus himself describes His church very clearly in…

Has this text sparked your interest? Would you like to know more? Invite me to speak at your meeting (group, community, congregation, conference, symposium, …). To find my email address just click on my profile (top right) under the title “O Itinerante Jardineiro”.

***

A igreja de Jesus ou a igreja dos apóstolos?

Nota prévia

Antes de passar ao tema da presente argumentação, e para evitar mal-entendidos, quero deixar perfeitamente claro que eu acredito firmemente que toda a Palavra que está na Bíblia veio de Deus, é a Palavra de Deus como alguns de vós dirieis.
Contudo, essa Palavra pode ser (e tem sido) algumas vezes mal usada, abusada, usada com más intenções. Qualquer pessoa que leia uma das passagens usualmente intituladas “As tentações de Jesus” – Mateus 4: 6 ou Lucas 4: 9-10 – não pode duvidar que o próprio diabo sabe (e pode usar) passagens do Livro com más intenções.

Pode isto ser evitado? Como pode alguém assegurar-se que o inimigo não está a usar a Palavra que veio até si? (Por favor, entendam que não é minha intenção iniciar uma discussão teológica mas simplesmente partilhar convosco o que usualmente faço nestas circunstâncias – e, estou certo que outras pessoas o farão de outra maneira.)
Simplesmente, ide a Jesus. Procurai nos Evangelhos por entre as palavras (e acções) de Jesus a confirmação dessa palavra em particular. Se encontrar, a palavra que foi dada a essa pessoa é com certeza bem intencionada (mesmo que seja uma palavra que cause desconforto). Se não… guarde-se na memória e, a seu tempo, o Espírito Santo revelará a verdade sobre essa palavra.

A igreja dos apóstolos

A igreja dos apóstolos é a organização hierárquica, em forma de pirâmide, que existe actualmente (na maioria dos casos). O exemplo extremo deste tipo de estrutura é a Igreja Católica Romana (fig.1), ainda que quase todas as grandes igrejas acabem por seguir o mesmo modelo (fig.2) – que é a estrutura corporativa usada por quase todas as grandes empresas (fig.3). A igreja dos apóstolos é a igreja dos homens.

[veja as figuras 1, 2 e 3 acima, no texto em inglês]

Como pode ver-se, é uma estrutura de cima para baixo (em forma de candelabro) encabeçada por um líder, um líder humano posicionado no topo (fig.4), o qual manda (teoricamente, pelo menos) sobre toda a organização. É uma igreja que só pode crescer para baixo à custa de se tornar uma estrutra cada vez mais pesada (fig.5).

[veja as figuras 5 e 6 acima, no texto em inglês]

Podeis perguntar: mas não é biblicamente fundamentada? Bom, sim, é a igreja que Lucas descreve em Actos 6: 1-7;

1 Por esses dias, como o número de discípulos ia aumentando, houve queixas dos helenistas contra os hebreus, porque as suas viúvas eram esquecidas no serviço diário. 2 Os Doze convocaram, então, a assembleia dos discípulos e disseram: «Não convém deixarmos a palavra de Deus, para servirmos às mesas. 3 Irmãos, é melhor procurardes entre vós sete homens de boa reputação, cheios do Espírito e de sabedoria; confiar-lhes-emos essa tarefa. 4 Quanto a nós, entregar-nos-emos assiduamente à oração e ao serviço da Palavra.»
5 A proposta agradou a toda a assembleia e escolheram Estêvão, homem cheio de fé e do Espírito Santo, Filipe, Prócuro, Nicanor, Timão, Parmenas e Nicolau, prosélito de Antioquia. 6 Foram apresentados aos Apóstolos que, depois de orarem, lhes impuseram as mãos.
7 A palavra de Deus ia-se espalhando cada vez mais; o número dos discípulos aumentava consideravelmente em Jerusalém, e grande número de sacerdotes obedeciam à Fé.

(Aqui um parêntese. Se continuarmos a ler por Actos 6 e 7 leremos a história do martírio de Estêvão, tido como o primeiro da história da igreja de Cristo. A questão que deve colocar-se é: Poderá existir uma ligação entre estes acontecimentos? E o que dizer da declaração dos Doze: “«Não convém deixarmos a palavra de Deus, para servirmos às mesas. …”? Não é cheia de arrogância? Não estavam os apóstolos a apropriar-se da Palavra? Como já referi antes, não tenho intenção de iniciar uma discussão teológica; estou apenas a levantar (o que me parecem ser) questões importantes. Porque as questões relevantes são o caminho para o entendimento, e o entendimento é a condição para o conhecimento verdadeiro.)

A igreja de Jesus Cristo

A igreja de Jesus é uma organização não-hierárquica (democrática), em forma de árvore, que deveriamos ter (e raramente temos). O próprio Jesus descreve muito claramente a sua igreja em…

Este texto despertou o vosso interesse? Gostariam de saber mais? Convidem-me para o apresentar na vossa reunião (grupo,  comunidade, congregação, conferência, simpósio, …). Para encontrar o meu endereço de email basta clicar no meu perfil (em cima, à direita), sob o título “O Itinerante Jardineiro”.

 Notes/Notas: The text above is copyrighted. I am grateful to my translator friend Emma for revising it./ O texto acima está sob direito de autor. Estou muito grato à minha amiga tradutora Emma pelo seu trabalho de revisão.

Dia de oração por Saeed Abedini e por toda a Igreja perseguida.

Imaginem, por instantes, o que aconteceria se um português, sem qualquer cadastro, residente no Irão e entretanto nacionalizado iraniano e convertido ao Islão, viesse a Portugal acompanhar a construção de um orfanato subsidiado pela sua própria família, aqui residente, e fosse preso e condenado a 8 anos de prisão sob a acusação de “minar a segurança nacional” por … promover [juntamente com outros crentes] uma «guerra cultural» contra o governo através da sua prática do… [Islamismo] em igrejas domésticas informais. Isso é impensável, dirão. Mas foi exactamente isso que aconteceu ao pastor protestante americano-iraniano Saeed quando decidiu visitar a família no Irão, o ano passado.

Por isso, hoje, dia 26 de Setembro de 2013, no dia em que faz um ano que o pastor Saeed foi preso, haverá uma jornada mundial de oração pela libertação de Saeed Abedini e de toda a Igreja perseguida. Em Portugal, o lugar de encontro, generosamente posto à disposição pela Igreja Encontro de Vida da Amadora, é o seguinte: Avenida Miguel Bombarda 64 – 1.º andar, 2745-172 Queluze a vigília de oração ali começa às 20 horas.

A muitos será impossível ir ali orar com aqueles irmãos em Cristo. Mas, para um vero cristão orar qualquer lugar é bom. Por isso, deixo aqui este apelo A TODOS OS IRMÃOS EM CRISTO, independentemente da sua origem ou denominação, que HOJE, PELAS OITO DA TARDE RESERVEM UM TEMPO, mesmo que breve (bastam 5 ou 10 minutos), PARA SE JUNTAREM A ESTA ORAÇÃO COLECTIVA, EM NOME DE JESUS.

May this be The Rain Song of a Day of Fire.

Establishing a Christian community – The parable of the wooden floor.

Perdoem-me os meus leitores portugueses mas este texto tinha que ser escrito originalmente em inglês e eu estou com pouco tempo agora para o traduzir. A tradução ficará dependente de haver pedidos para isso nos comentários. (Para vos compensar, a 1.ª imagem aí mais abaixo tem um linque para 1 notícia acerca da mais extraordinária comunidade cristã que conheço na actualidade – Mar Musa, na Síria.)

A Christian community is like a wooden floor. Once in a while the Lord, in the endless walk through His Infinite dominions, passes by the one that was once His most beautiful and cherished property, Terra, and decides to have a look. Not that He doesn’t know what is going on there or what to expect (just remember He is the head of the most perfect intelligence agency of the Universe – something literally out of this world – called Omniscience.) Even so He hopes to find, and knows He will find every time, some need for edification even in the middle of the constant practice of destruction.

He walks through the gardens lamenting every poisoned fountain and lake, every garbage dump, every overthrown woodland, … Finally He enters the house and sees, with indescribable sadness, the grease of greed covering the walls and the heavy dust of indifference as a thick carpet over the floor. Many rooms are pitch dark, its windows walled with the bricks of hate, and many corridors closed with the bars of Mar Musaintolerance. But, suddenly He passes by a well-lighted room, its windows and doors opened, and sees aligned in groups against the white-painted walls lots of wooden planks and joists. ‘The room is clearly asking for a soft, beautiful floor’ – He thinks.

The Lord then calls His Son, the Master carpenter, and asks Him to build that floor. The Son, whose greatest wish is to please the Father, immediately accepts the commission. First, He inspects carefully the planks and the joists one by one. He does this to decide what tools will be needed. He sees that some of the joists are fragile at some point, and they need to be cut, and that some of the planks are roughly sawed, and they need to be adjusted and planed. Carefully, He takes aside one plank which is seriously warped: He will cut it into small pieces to finish the floor along the walls (the Master does not reject any board, He just finds a way to use it). Subsequently, He goes to His tidy toolbox and takes the exact tools He needs for the work. (The tools are only useful in the Master’s hand.)

Then, He starts working slowly and gently as He knows the boards do not appreciate the sharp blades of the cutting tools, like the Word and the Truth, the long scraping and sanding of the abrasive tools, like Constant Love and Patient Service, or the holes caused by the drilling tools, like Justice and Forgiveness. When all the lumber is prepared, He starts making the base structure of the floor using the strong joists. Next, upon this foundation He joins the planks firmly side by side using the rabbets that He previously made on them, however not forgetting to leave between the boards a narrow but crucially important gap that prevents them of ruining the floor by pushing or pressing each other. Finally, He ends the work by polishing carefully the surface of the floor until it shows a soft glow.

The Son and Master carpenter can now call His Father and Lord of the house. And the Lord comes quickly and stands greatly pleased on the splendid wooden floor that His own Son built.

Note: This text has been revised and corrected on September 21, 2013 thanks to the collaboration of David Fisher, to whom I am grateful.

Jesus Carpenter 2

Ser cristão.

É não se apoderar de nada, mas pedir com gentileza até mesmo a oportunidade de dar algo; ou nem sequer pedir mas apenas manifestar esperança que isso seja possível.

É não ser alguém importante e, ainda assim, ver-se atacado por muitos por causa do seu modo de viver livre, à imagem do seu modelo existencial; ou não possuir quase nada e, apesar disso, ser invejado por tantos que possuem muitas coisas.

É não cessar de se espantar, como já Bérulle se espantava, “face a um mundo poderoso, organizado, triunfante, um punhado de pobres homens sem instrução nem poder; o império eterno foi estabelecido por pobres pescadores calados como peixes, de entre os quais saíram, sem manha nem prudência, sem exército e sem violência.”

É ler com a mesma isenção de preconceitos o polémico Hans Küng e o canónico Timothy Radcliffe.

É acreditar no único revolucionário que há 2 mil anos continua a mudar o mundo e as pessoas que nele vivem: Jesus Cristo.

Apelo à luta por melhor justiça social.

O cristão é pacífico e não explode. Ele não é simplesmente pacifista porque é capaz de combater.

(Paulo VI, 1968)
Em frente, soldados cristãos
Marchando como guerreiros,
Com a cruz de Jesus
Avançando na vanguarda
Os fundos infernos tremem
Sob os sonoros louvores.
Irmãos, levantai Vossa voz,
Cantai alto os santos hinos
.

Mas vinde sem ilusões. Aquele que vos chama é Cristo. O pobre mensageiro que aqui se Vos dirige é apenas um destroço, salvo pela Sua Graça admirável.

As armas do cristão10Finalmente, tornai-vos fortes no Senhor e na sua força poderosa.

11Revesti-vos da armadura de Deus, para terdes a capacidade de vos manterdes de pé contra as maquinações do diabo. 12Porque não é contra os seres humanos que temos de lutar, mas contra os Principados, as Autoridades, os Dominadores deste mundo de trevas, e contra os espíritos do mal que estão nos céus. 13Por isso, tomai a armadura de Deus, para que tenhais a capacidade de resistir no dia mau e, depois de tudo terdes feito, de vos manterdes firmes. …”