Tag Archives: 2009

A previsão correcta deste blogue para o défice externo

total (acumulado), ou dívida externa bruta, no final de 2009 em Portugal.

.

Em Janeiro de 2009, a espantosa equipa de um elemento que faz tudo neste magnífico blogue publicou este artigo, com a previsão de que no final de 2009 o défice externo total (acumulado) português, ou dívida externa bruta (GED – Gross External Debt), seria na ordem dos 400 mil milhões de euros. (veja o 3º gráfico – que se repete aqui como imagem – e o texto que se lhe segue)

Dívida externa Portugal 2004-09

Não foram encontrados os dados respeitantes do 4º  trimestre de 2009, mas no final do 3º trimestre o montante apontado pelo Banco de Portugal para a GED era superior a 367 mil milhões de euros.

Se aqui – com pouca informação disponível, pouco tempo e sem assessores – se chegou rapidamente a este número previsional, que nome se deve dar à repetida negação que o ministro das Finanças fazia do conhecimento destes valores?

O título jornalístico mais estúpido de 2009.

Jesus é de esquerda ou de direita?

Crentes dos dois lados da barricada analisam o discurso de Jesus e dão-nos a (sua) resposta.

Capa da revista Visão

A evolução de Teixeira dos Santos.

teixeira dos santos afundaPortugal já não tem o pior ministro europeu das Finanças.

Teixeira dos Santos é o pior ministro europeu das Finanças no “ranking” do FT 
18.11.2008 – 15h44
Por PÚBLICO

O país está agora muito mais bem servido: o “novo” ministro das Finanças é apenas com o quarto pior da mesma lista.

Jornal de Notícias
Economia
Teixeira dos Santos classificado como quarto pior ministro
2009-11-17

Não sei bem porquê, isto lembra-me uma velha anedota sobre o processo de recrutamento de funcionários públicos para o Ministério da Finanças na antiga União Soviética, a qual descreve a entrevista de três potenciais candidatos.
.

1ª Pergunta: Camarada, qual é o seu maior desejo?
Respostas:
1º candidato – Servir a pátria e o partido!
2º candidato – Servir o povo e a mãe Rússia!
3º candidato – Fazer honestamente e o melhor possível o trabalho que me for confiado.

2ª pergunta: Se um camarada dirigente lhe mandar fazer alguma coisa contrária às orientações partidárias, como procede?
Respostas:
1º candidato – Recuso-me a obedecer e denuncio-o imediatamente ao camarada comissário.
2º candidato – Obedeço e de seguida denuncio-o ao camarada comissário.
3º candidato – Converso com o camarada dirigente para tentar esclarecer a razão da sua escolha contrária às ditas orientações partidárias.

3ª pergunta: Quantos são três mais três? Tem a certeza?
Respostas:
1º candidato – São sete. Sim, tenho a certeza absoluta.
2º candidato – São cinco. Não, podem ser seis são seis ou talvez mesmo sete…
3º candidato – São seis. Sim, tenho a certeza que é esse o resultado da soma referida na questão.

Relatório do entrevistador:
1º candidato – Um patriota. Estúpido mas firme nas suas convicções. Recomendo a sua admissão para o serviço de fiscalização e contencioso da administração fiscal.
2º candidato – Um indivíduo vocacionado para o funcionalismo público. Estúpido mas susceptível de evolução. Recomendo a sua admissão para o serviço de informação ao público do Ministério.
3º candidato – Um tipo perigoso. Inteligente, arrogante, teimoso e potencialmente subversivo. Recomendo a sua não contratação e a sua imediata condução a um interrogatório pela KGB.

Is everybody crazy?

05 October 2009

Barack Obama cancels meeting with Dalai Lama ‘to keep China happy’

President Barack Obama has refused to meet the Dalai Lama in Washington this week in a move to curry favour with the Chinese. …

 

09 October 2009

President Barack Obama wins Nobel Peace Prize

President Barack Obama won the 2009 Nobel Peace Prize on Friday in a stunning decision designed to build momentum behind his initiatives …

Perhaps it makes some sense what this dude says?

5 de Outubro de 2009: Um discurso só com imagens.

(Clique nas imagens pela ordem indicada)

1.Centenário da República

2.Transparência na A.P. - sítio

3.Centenário da República - despesa parcial 2009

4.Henrique Cayatte

5.blogue 5 dias

6.Interrogação   Logótipo do PS

7.A porca da política

Um comentário final aos resultados das legislativas 2009.

A justeza das escolhas do povo ou a surpreendente sabedoria do inconsciente colectivo.

.

Como já havia referido aqui, em condições de livre escolha (ou, pelo menos, com condicionamentos moderados) observa-se com frequência uma inexplicável sabedoria nas escolhas colectivas dos povos. Terá sido, uma vez mais, o caso? Vejamos:

1. É justo ou não que um partido que não muda o seu discurso, a sua imagem e a sua liderança há… – há quanto tempo é secretário-geral Jerónimo de Sousa? – tenha sempre aproximadamente o mesmo número de votos?
A CDU aumentou um pouco a sua votação. O bom resultado eleitoral nas Europeias e a forte contestação a muitas acções do governo poderiam fazer pensar num resultado melhor. E assim seria, provavelmente, sem a concorrência directa do BE, em especial nos votos dos mais jovens. De qualquer forma, as eleições legislativas não são o ponto forte da CDU, ao contrário das autárquicas que se aproximam e nas quais – estou convicto – esta força política vai recuperar muitas das Câmaras que perdeu anteriormente para o PS.
2. É justo ou não que um partido que aproveitou (diria mesmo explorou) o enorme descontentamento (diria mesmo revolta) dos jovens com a situação de precariedade laboral para que cada vez mais predominantemente são empurrados, tenha tido mais cerca de 200.000 votos que nas eleições anteriores?
O BE teve um bom resultado eleitoral e constitui agora, cada vez mais, uma poderosa força de protesto, pois esse é o principal suporte da sua acção política, fruto da vontade colectiva da maioria dos seus militantes e apoiantes.
3. É justo ou não que um partido que assumiu com tanta coerência e determinação a defesa dos interesses da sua clientela eleitoral tenha aumentado a sua votação em cerca de 500.000 votos?
O CDS foi o partido que mais fez crescer a sua votação relativamente às eleições legislativas anteriores e, também, relativamente às previsões das sondagens – os “sondageiros” nunca mais aprendem que a maioria das pessoas que votam CDS não respondem a inquéritos por telefone sobre a sua vida e as suas preferências.
4. É justo ou não que o partido liderado agora pela militante que tanto desdenhou e criticou o anterior presidente, por este ter obtido 28,7% dos votos expressos nas legislativas anteriores, tenha agora obtido 29,1% desses mesmos votos?
O PSD foi, ou melhor, continuou a ser um partido derrotado. O que os números dizem é que nunca chegou a recuperar da má imagem que criou para si mesmo a partir da legislatura de Barroso.
5. Finalmente, é justo ou não que o partido do poder tenha perdido aquilo que o tornou (e que ainda perdura) a mais perigosa ameaça à liberdade individual e colectiva da nação desde o período da ditadura? É justo ou não que o povo obrigue agora este partido e, especialmente, este líder arrogante a governar em minoria, suportando as consequências da sua anterior (muito má) legislatura e suportando o desgaste para a imagem dos ditos a que isso inelutavelmente conduzirá?

Com este resultado, o PS não perdeu as eleições, mas muito mais do que isso: perdeu o poder, ou melhor, entrou num prolongado e intravável processo de perda do poder semelhante àquele em que o PSD entrou há cinco anos atrás.

 

Capa cd - Falling down

 

Este texto foi publicado primeiro aqui.

O péssimo ‘campeonato’ da política em Portugal.

Eleições 2009: A “federação” do “centrão” só gera corrupção.

 

Urna de voto

Imagine que existiam apenas 5 equipas no campeonato nacional da 1ª divisão de futebol: Porto, Sporting, Benfica, Nacional e Braga. O número de encontros diferentes possíveis seria de apenas 10 e o número de total de jogos de apenas 20.

Todos concordam, certamente, que seria um campeonato muito fraquinho.

Mas isso é exactamente o que acontece no “campeonato da 1ª divisão” na política em Portugal, aquele que se joga no Parlamento. São apenas 5 os “clubes”, a saber: PS, PSD, PCP, BE e CDS.

É preciso aumentar o número de “clubes” neste “campeonato” e as razões são fáceis de encontrar:

  1. Aumentar “o número de jogos”, isto é, levar a debate um maior número de assuntos da sociedade civil;

  2. Melhorar a “competitividade do campeonato”, quer dizer, tornar os debates mais diversificados e participados;

  3. Aumentar a “qualidade dos jogos”, ou seja, tornar cada debate mais intenso e renhido;

  4. Ampliar o “esforço de participação dos jogadores”, isto é, fazer com que os senhores deputados – muitos dos quais, actualmente, a única coisa que fazem é picar o ponto, levantar o rabo da cadeira nas votações e receber o ordenado – sejam mesmo obrigados a fazer qualquer coisinha para justificar minimamente o chorudo ordenado que recebem;

  5. Elevar o “número de adeptos do jogo” democrático, o que significa, fazer com que mais cidadãos se sintam representados nos seus interesses;

  6. Levar “mais gente aos estádios”, quer dizer, aumentar o número de observadores interessados no debate democrático das grandes questões da sociedade;

  7. Levar “mais gente à modalidade”, ou seja, fazer crescer o número de participantes no jogo da democracia, criando mais e melhores executantes – com todas as vantagens daí resultantes.

Nem todos têm que, ou querem, ser sócios do Futebol Clube do Porto, do Sporting Clube de Portugal ou do Sport Lisboa e Benfica. E, ainda bem, porque senão não existiriam o Leixões, a Académica, o Vitória de Guimarães, o Marítimo, o Paços de Ferreira, e todos os outros clubes.

Enquanto não estiver instaurado em Portugal um sistema político de real e verdadeira representatividade democrática, a única forma de os cidadãos terem os seus interesses minimamente representados e defendidos, nesta democracia dita representativa e não nominal à portuguesa, é usarem os seus votos para fazer eleger o maior número possível de deputados de pequenos partidos, cujo programa se situe o mais próximo possível da sua conveniência – com a garantia acrescida que estes deputados vão mesmo trabalhar e, mais importante ainda, criar as ondas de choque que obrigarão os outros a trabalhar também.

São vários os pequenos partidos a que os eleitores podem dar o seu voto. Vale a pena procurar saber o que defendem, o que se propõem fazer se tiverem deputados eleitos.

Por exemplo ( e isto são apenas exemplos e não são de modo algum recomendações), um cidadão (ou cidadã) que considere o mérito pessoal como valor social mais importante, deve votar MMS – Movimento Mérito e Sociedade. Ou, uma cidadã (ou cidadão) que acredite ser o colectivismo do operariado como a acção política mais necessária, deve votar POUS – Partido Operário de Unidade Socialista.

Fica aqui uma lista (por ordem alfabética) de alguns desses pequenos partidos, sempre que possível com indicação do endereço da respectivo sítio na internet. Vale a pena dar um olhada nos seus programas e nas suas intenções.

 

 

 

Os eleitores podem (e devem) mudar este “mau campeonato” com o seu voto.

O verdadeiro poder está nas mãos dos cidadãos eleitores.

Vamos por os políticos a trabalhar e a servir.

Chega de senhores e de cobradores.

 

Para evitar gastos com coisas destas em tempo de crise:

Pedido de desculpas

A indignidade de não reconhecer uma derrota.

Comissão Nacional de Eleições

Resultados do partido socialista nas eleições europeias de 13 de Junho de 2004:
44, 53% dos votos expressos, 12 deputados europeus eleitos.

Resultados do partido socialista nas eleições legislativas de 20 de Fevereiro de 2005:
45,03% dos votos expressos.

 

Eleições europeias 2009

Resultados do partido socialista nas eleições europeias de 7 de Junho de 2009:
26,58% dos votos expressos, 7 deputados europeus eleitos.

Qualquer líder honesto, de qualquer partido político honesto, em qualquer país onde se realizem actos eleitorais honestos, consideraria este resultado uma pesada derrota.
Ao contrário, o grande ego líder, do enorme partido designado socialista, deste pequenino país chamado Portugal considera este resultado “decepcionante”.
E o grande desbocado cabeça de lista para o parlamento europeu do desbotado róseo partido considera que este resultado é consequência de “três aspectos menos positivos destas eleições”.

É claro que só reconhecem a indignidade aqueles que sabem o que significa a palavra dignidade. Parecem ser cada vez menos…

 

Ainda o cometa Lulin:

Algumas indicações tentar vê-lo no céu nesta noite de 25/26 de Fevereiro de 2009, a partir de Lisboa e de S. Paulo (Brasil).

.

Fazendo aviso que Um Jardim no Deserto não é um blogue de Astronomia e que o seu autor não é astrónomo, mas apenas um curioso pela Astronomia, a grande quantidade de e-mails recebidos a pedir indicações para observar o cometa C\2007 N3, nome comum Lulin, obriga a uma resposta, mesmo que esta possa ser de pouca valia científica.

A maior parte das solicitações refere-se às condições de observação, designadamente locais, horas e orientação geográfica, e vêm do Brasil.

Deixam-se aqui algumas respostas a dúvidas simples, sugestões e imagens-guia feitas com o Stellarium para a observação do Lulin nesta noite de 25 para 26 de Fevereiro a partir de duas posições: Lisboa e S. Paulo no Brasil.

  1. A observação em meio urbano é muito difícil por causa da poluição luminosa; pode-se tentar em terraços de prédios altos e aproveitando o zénite do movimento aparente do cometa na abóbada celeste. As imagens-guia em baixo mostram aproximadamente essa posição do cometa.

  2. A facilidade de observação do cometa irá diminuindo lentamente nos próximos dias, à medida que a sua magnitude aparente (uma medida do brilho com que pode ver-se um astro no céu) diminui. Pode ver-se um gráfico desta variação aqui (http://blog.gem51.com/?p=192) até 1 de Abril de 2009.

  3. Para se observar o cometa como algo mais do que 1 simples ponto no céu é preciso usar, pelo menos, uns binóculos vulgares.

  4. O observador “de terraço” localizado em Lisboa deverá olhar o céu na direcção Sul, aproximadamente à 1 da manhã do dia 26 de Fevereiro (amanhã de madrugada), com o olhar levantado cerca de 60º relativamente ao plano da linha do horizonte. O cometa situar-se-á cerca de 10º para a direita de Saturno, logo por baixo da constelação de Leão.

  5. O observador “de terraço” localizado em S. Paulo (Brasil) deverá olhar o céu na direcção Norte, aproximadamente às 3 e meia da manhã do dia 26 de Fevereiro (amanhã de madrugada), com o olhar levantado cerca de 60º relativamente ao plano da linha do horizonte. O cometa situar-se-á cerca de 15º para a esquerda de Saturno, imediatamente acima da constelação de Leão.

Lulin sky position 26-02-2009 3:30 S. Paulo
Imagem virtual às 3:30 horas do dia 26-02-2009, observador em S. Paulo (Brasil)
.
Lulin sky position 26-02-2009 1:00 Lisboa
Imagem virtual à 1:00 hora do dia 26-02-2009, observador em Lisboa

Não fique aborrecido(a) se, mesmo assim, não conseguirem ver o Lulin. A observação dos corpos celestes nem sempre é possível, por diversas razões, mesmo para os astrónomos com alguma experiência. Divirta-se.

Um conselho: Se este é um assunto que o interessa mesmo, procure um dos muitos grupos (associações, escolas, clubes, etc) que organizam actividades de observação, pois é uma grande vantagem ir com quem sabe e tem instrumentos adequados.

Sugestão: Sendo 2009 o Ano Internacional da Astronomia, visite o sítio (http://www.astronomia2009.org/) que a Sociedade Portuguesa de Astronomia criou para especialmente para esta efeméride e, também o Astronomia no Zénite (http://www.zenite.nu/), o sítio internacional da Astronomia em Língua Portuguesa.

 

Guia para (tentar) observar o novo cometa Lulin…

na noite de 23 para 24 de Fevereiro de 2009.

.

Na próxima noite de segunda para terça feira de Carnaval, os astrónomos pensam que os observadores com olho treinado e que disponham de céus escuros, rurais, possam observar o recentemente descoberto cometa Lulin ou, em linguagem técnica, C\2007 N3.

.

O cometa atingirá a sua maior proximidade com a Terra no próximo dia 24 de Fevereiro (terça feira de Carnaval), um pouco mais adiante do que está representado no esquema em baixo.

.

Lulin posição orbital 21-02-2009
Posição orbital do cometa Lulin em 21-02-2009
.

Esta é a única oportunidade para observar o cometa visto que, segundo pensam os astrónomos, ele não é periódico, isto é, a probabilidade de voltar a passar pela Terra é quase nula. No esquema abaixo pode ver-se a trajectória do cometa nos céus nocturnos (cerca das 23 horas) entre os dias 12 e 27 de Fevereiro de 2009 e perceber que se desloca a grande velocidade.

.

Lulin rota 12 a 27 Fev 2009
Rota do cometa Lulin de 17 a 24-02-2009
.

O blogue Um Jardim no Deserto acrescentou ao software gratuito e de código aberto Stellarium as linhas de código necessárias para que este pudesse situar virtualmente o novo cometa, e criou algumas imagens virtuais da posição do Lulin na próxima noite de 23 para 24 de Fevereiro, como pode ser visto por um observador situado em Lisboa em diferentes horas, como auxiliares de orientação para a sua observação.

.

Lulin sky position 23-02-2009 21:00 horas
Imagem virtual às 21:00 horas do dia 23-02-2009

.
Lulin sky position 23-02-2009 24:00 horas
Imagem virtual às 24:00 horas do dia 23-02-2009
.
Lulin sky position 24-02-2009 5:00 horas
Imagem virtual às 5:00 horas do dia 24-02-2009

.

Na noite de 23 para 24 de Fevereiro, agora virtualmente no seu brilho máximo, o cometa estará situado a apenas 2 graus Sul-Sudoeste do planeta Saturno, que poderá usar para localizar o cometa e estará visível toda a noite, nascendo a Este ao anoitecer, passando o trânsito a Sul por volta da 1 da manhã e descendo para trás do horizonte a Oeste ao nascer-do-Sol.(ver mais informações aqui)

.