Ser cristão.

É não se apoderar de nada, mas pedir com gentileza até mesmo a oportunidade de dar algo; ou nem sequer pedir mas apenas manifestar esperança que isso seja possível.

É não ser alguém importante e, ainda assim, ver-se atacado por muitos por causa do seu modo de viver livre, à imagem do seu modelo existencial; ou não possuir quase nada e, apesar disso, ser invejado por tantos que possuem muitas coisas.

É não cessar de se espantar, como já Bérulle se espantava, “face a um mundo poderoso, organizado, triunfante, um punhado de pobres homens sem instrução nem poder; o império eterno foi estabelecido por pobres pescadores calados como peixes, de entre os quais saíram, sem manha nem prudência, sem exército e sem violência.”

É ler com a mesma isenção de preconceitos o polémico Hans Küng e o canónico Timothy Radcliffe.

É acreditar no único revolucionário que há 2 mil anos continua a mudar o mundo e as pessoas que nele vivem: Jesus Cristo.

2 responses to “Ser cristão.

  1. Gostei. Uma boa definição!🙂

    Obrigada pela sempre presença no “contrapobreza”.

    Bjos

  2. Obrigado sou eu pela sua simpatia.🙂

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s