A incapacidade da UE para resolver a crise da dívida soberana

e as suas possíveis consequências.

.

Uma das razões porque não temos ainda uma crise cambial total (ainda) é – ou parece ser – simplesmente a indecisão dos operadores sobre o que pode realmente motivar o pânico.
O que se sabe com certeza é que o euro afundou hoje novamente, atingindo um novo mínimo de quatro anos, … a projectada destruição das economias orientadas pela dívida não parece ser muito positiva. Em vez disso, ao que parece, os investidores estão a ruminar sobre as perspectivas da zona euro e da estrutura da moeda única, perguntando-se o que raio fazer disso tudo. …

EU bailout summit

… Existe agora uma “muito boa oportunidade” para um “íngreme” declínio do euro… os políticos chave parecem muito à vontade acerca desta possibilidade…
É claro que a postura relaxada se baseia no pressuposto do euro atingir a paridade com o dólar, mas não existe uma lei imutável que diga que, uma vez atingida essa paridade, o euro parará por aí. Então e o que fazer se continuar a cair?

(excertos traduzidos de) A partial explanation
Posted by Richard, June 07, 2010
on EUReferendum blog

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s