Deixa-Me Viver,Mamã – Let Me Live, mommy.

Um apelo profundo pelas crianças completamente indefesas que ainda não sabem se nascerão.

Here I am, your little child. Mommy, can you hear my voice?
Can you feel my heart beating, beating next to yours?
Mommy, don’t you love me, don’t you want me? Don’t let them take me from you.
Mommy I know you’re scared. Trust me, I’m scared too. Please tell me that I’ll be okay. Mommy, don’t you understand that this life is the one chance I get?

Estou aqui, o teu filhinho. Mamã, consegues ouvir-me?
Sentes o meu coração a bater, a bater junto ao teu?
Mamã, não gostas de mim, não me queres? Não deixes que eles me tirem de ti.
Mamã eu sei que tens medo. Acredita, eu também tenho. Por favor diz-me que eu vou ficar bem. Mamã, não percebes que esta é a minha única oportunidade de viver?

~*chorus*~
Is there anyone listening to me? Why do I feel so alone?
I just want to be wanted, to be loved. Won’t you love me!
God, you say that you hear the cry of the broken-hearted.
Please God, grant me this one wish: I want to live.

~*coro*~
Alguém me ouve? Porque me sinto tão sozinho?
Eu so desejo ser desejado, ser amado. Não queres amar-me!
Deus, tu dizes que ouves o choro dos angustiados.
Por favor Deus, concede-me este desejo: Eu quero viver.

Here I am, your little girl. God, can you hear my voice?
Why did this have to happen to me? I’m not that kind of girl.
I can always get pregnant again, but not now, not like this. I can’t bear the shame.
I just want this to disappear, but I don’t want to give up my child.
What should I do, I’m still so young, I can’t be a mom! God, what can I do?!

Aqui estou, a tua filhinha. Deus, consegues ouvir-me?
Porque que tinha que me acontecer isto? Eu não sou uma rapariga qualquer. Posso sempre engravidar outra vez, mas agora não, assim não. Não consigo suportar a vergonha.
Só quero desaparecer, mas não quero desistir do meu filho.
O que devo fazer, ainda sou tão nova, não posso ser mãe! Deus, o que posso fazer?!

~*chorus*~

~*coro*~

Mommy, please don’t do this. I’m real, I’m alive, this is killing me.
Please say that you want me cause if you don’t, then nobody will.
Mommy, God chose me to love you, please don’t reject me.
I promise we can make it through, you and I.
So won’t you save me cause you hold my life in your hands.

Mamã, peço-te que não faças isto. Eu sou verdadeiro, estou vivo, isto está a matar-me.
Diz-me que me queres, por favor, porque sem ti mais ninguém me quererá.
Mamã, Deus escolheu-me para te amar, por favor não me rejeites.
Prometo que vamos conseguir, tu e eu.
Podes salvar-me porque a minha vida está nas tuas mãos.

Mommy, are you listening to me? Neither one of us has to feel so alone.
We can make it through life hand-in-hand, together, bearing each other up.
God gave us the answers to our prayers in each other.
The choice is yours: Mommy, won’t you let me live.

Mamã, consegues ouvir-me? Nenhum de nós tem que sentir-se tão só.
Nós vamos conseguir viver de mãos dadas, juntos, ajudando-nos um ao outro.
Deus deu-nos um ao outro em resposta às nossas orações .
A escolha é tua: Mamã, deixa-me viver.

Nunca é tarde de mais para defender a vida dos indefesos. Por favor, assine esta petição.

Nota de actualização: Faça um emblema (widget) para a sua aba lateral usando esta imagem, cuja dimensão se adequa à maior parte dos blogues (200×200 pixels). Se esse não for o caso, pode sempre alterar-lhe o tamanho num programa qualquer de edição de imagem (Photoshop, Photo Paint, Gimp, Irfan View, Vallen JPegger). Não se esqueça de fazer o link da imagem à página da petição.
Pela Vida

Nota de actualização 2 (02-08-2008): Há quase um ano que deu entrada no Tribunal Constitucional um requerimento pedindo a declaração de inconstitucionalidade da Lei do Aborto. O seu conteúdo pode ser lido aqui (http://legitimismo.blogspot.com/2007/09/tribunal-constitucional-05072007.html)

*

Texto complementar:

Quando começa a vida?
Um novo indivíduo biológico humano, original em relação a todos os exemplares de sua espécie, inicia o seu ciclo vital no momento da penetração do espermatozóide no ovócito. A fusão dos gâmetas masculino e feminino (chamada também «singamia») marca o primeiro «passo geracional», isto é, a transição entre os gametas – que podem considerar-se «uma ponte» entre as gerações – e o organismo humano não-formado. A fusão dos gâmetas representam um evento «crítico» de «descontinuidade» porque marca a constituição de uma nova individualidade biológica, qualitativamente diferente dos gâmetas que a geraram. …

Por que se diz que o embrião humano tem dignidade própria?
Na nossa cultura está mudando o sentir comum a respeito do ser humano, sobretudo nos momentos mais emblemáticos e vulneráveis da sua existência, induzindo uma tendência para um gradual «desalojamento» do valor da vida que cada vez vai arreigando mais no tecido social e legislativo da cultura ocidental, historicamente berço dos direitos humanos.
Segundo esta tradição cultural, como se afirma – entre outros lugares – no Preâmbulo da Declaração Universal dos Direitos do Homem de 1948, o ser humano é o valor do qual se originam e para o qual se dirigem todos os direitos fundamentais; qualquer outro critério de ordem cultural, política, geográfica ou ideológica resultaria redutivo e arbitrário. A pertença à espécie humana é o elemento suficiente para atribuir a cada um sua dignidade
. …

One response to “Deixa-Me Viver,Mamã – Let Me Live, mommy.

  1. Pingback: O seu crime é distribuir rosas brancas em clínicas abortistas. | Um Jardim no Deserto

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s