A tragédia dos cidadãos, a desresponsabilização de quem governa!

Este é o resultado da actual política de ordenamento do território em Portugal.

Algumas imagens das políticas de “sucesso” deste governo socialista, na melhoria da segurança, da qualidade ambiental e do bem estar dos portugueses.

Cheias 2008 Portugal

Cheias 2008 Portugal

Cheias 2008 Portugal

As primeiras reacções perante tal tragédia:

– O ministro do Ambiente diz que não assume qualquer responsabilidade e diz que tudo não passa de “falhas ao nível da limpeza dos algerozes”;

“Nunes Correia diz que problema está na limpeza e não no ordenamento
Ministério do Ambiente responsabiliza autarquias pelas cheias e trânsito
18.02.2008 – 14h41 Lusa
O Ministério do Ambiente responsabilizou as autarquias pelas cheias e complicações de trânsito registadas durante a madrugada e manhã de hoje, na sequência das fortes chuvas. De acordo com o Ministério, o ordenamento do território já não representa um sério problema em Portugal, verificando-se sim falhas ao nível da limpeza dos algerozes. …” (no jornal Público)

– Os ambientalistas contrariam o ministro do Ambiente e dizem que “é um problema de ordenamento do território”;

“Associação ambientalista contenta posição do Ministério do Ambiente
Quercus atribui cheias ao mau ordenamento do território
18.02.2008 – 18h47 Lusa

“É errado dizer que o que passou não foi um problema do território, mas de falta de limpeza”, disse à agência o vice-presidente da Quercus, Francisco Ferreira, que não tem dúvidas de que “aquilo que está na origem destas situações é um problema de ordenamento do território”.” (no jornal Público)

– Os municípios dizem-se “estupefactos” e afirmam que “a culpa é do Governo”;

“Fernando Ruas diz que a culpa é do Governo
Presidente da Associação de Municípios “estupefacto” com ministro do Ambiente
18.02.2008 – 20h22 Lusa
O presidente da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP), Fernando Ruas, reagiu hoje com “estupefacção” às declarações do ministro do Ambiente, Nunes Correia, que responsabilizou as autarquias pelas cheias. O representante dos municípios defende que a culpa principal é do Governo. …” (no jornal Público)

Pode então concluir-se que a culpa não é de ninguém (como já vai sendo habitual): é dos algerozes sujos e do ordenamento do território. Levante-se um processo aos algerozes e demita-se o ordenamento do território, esse criminoso.

5 responses to “A tragédia dos cidadãos, a desresponsabilização de quem governa!

  1. Caro Zé:
    – Em Portugal existe legislação ambiental sobre domínio hídrico, reserva ecológica, reserva agrícola, …
    – Em Portugal existem Planos de Ordenamento propriamente ditos (Plano Regional de Ordenamento da Área Metropolitana de Lisboa, …), Planos Urbanísticos (Plano Director Municipal, Planos de Pormenor, …)
    – Em Portugal existe, portanto, vasta produção de documentos e instrumentos legais que poderiam e deveriam evitar as situações devastadoras (algumas bem trágicas) que ontem se verificaram.
    PERGUNTA-SE: Quem é a entidade com competência para “Executar, avaliar e fiscalizar, ao nível regional, as políticas de ambiente, de conservação da natureza, de ordenamento do território e de cidades”?
    A RESPOSTA (em http://www.ccdr-lvt.pt): “A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional, abreviadamente designada por CCDR, é um serviço periférico da administração directa do Estado, no âmbito do Ministério do Ambiente, do Ordenamento do Território e do Desenvolvimento Regional (MAOTDR), dotada de autonomia administrativa e financeira.”

  2. Cara amiga,
    Obrigado pelo seu pleno esclarecimento das hierarquias e das responsabilidades das instituições.
    Contudo, penso que o ministro é (por inerência do cargo e das funções) o 1º responsável pelas (más) políticas ambientais do país e pelas suas (nefastas consequências.
    É inaceitável que o mais alto responsável pelo Ambiente e pelo Ordenamento venha a público dizer o que este disse, e tentar desresponsabilizar-se dos erros óbvios (e muito graves) de gestão na sua área de competência.

  3. A culpa é nossa, por permitirmos que existam ministros com esta falta de qualidade e sentido da responsabilidade!

  4. Exactamente, caro Manuel.

  5. Pingback: 52 » AS CHEIAS | Arquivos da Paisagem

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s