A implosão do mercado imobiliário em Portugal,

mais do que anunciada, e a incompetência cega de quem governa.

O problema é tão óbvio que só não vê quem é ceguinho, ou quem não quer ver – o povo, na sua despolidez, chama estúpidos aos primeiros e trapaceiros aos segundos. Vejamos, pois, para não nos arriscarmos a ser confundidos nem com uns, nem com outros:

Crise no imobiliário

Afinal as pessoas pobres com maus empréstimos não podem comprar uma casa. Quem diria?

– 1º aviso

Sexta-feira, 24 de Agosto de 2007

Diário Económico

Turbulência chega a Espanha e ameaça Portugal

Luís Reis Ribeiro

O regulador da bolsa espanhola anunciou que existem pelo menos 14 fundos expostos ao ‘subprime’.

A crise financeira dos créditos de alto risco (‘subprime’) chegou a Espanha, o principal cliente das exportações portuguesas e principal investidor directo estrangeiro em Portugal.

Luís Mira Amaral, gestor e ex-ministro da Indústria, frisa que se ocorrerem problemas mais sérios em Espanha isso afectará logo “as exportações nacionais de minerais e materiais destinados à construção”. …”

– 2º aviso

Terça- feira, 2 de Outubro de 2007

OJE – O Jornal Económico

Falências no imobiliário em Espanha

SEIS das empresas do grupo imobiliário espanhol Llanera, de Valência, pediram ontem a protecção do Tribunal de Comércio, para evitarem a falência. …

O atraso acumulado na venda de alguns empreendimentos, empurrou a Llanera para uma situação de falta de liquidez. O grupo viu-se assim incapaz de honrar os compromissos com cerca de quatro centenas de fornecedores, que reclamam uma dívida acumulada de três milhões de euros. …”

Agência Financeira

“Segundo mediadoras

Mercado de habitação está parado

Editorial

O mercado imobiliário português está parado. Há casas novas que demoram mais de um ano a vender e casas usadas mais caras do que a média das casas novas.

A disfunção do mercado imobiliário é evidente. Como acontece em alturas de crise, as casas de luxo, dirigidas a uma classe média-alta, são as que se vendem mais depressa (apesar dos preços), enquanto os apartamentos que têm por alvo a classe média, que representa a maioria da população portuguesa, permanecem sem comprador. …”

No entanto, as agências imobiliárias florescem como cogumelos em Portugal!

– 3º aviso

Sexta-feira, 14 de Dezembro de 2007

Agência Financeira

“Crise hipotecária

Espanhóis vendem em Portugal para pagar dívidas em Espanha

Editorial

Banca espanhola dificulta concessão de crédito

Os grandes grupos imobiliários espanhóis como a Martinsa/Fadesa, Hercesa, Lar Crea, Ferrovial/Habitat, Reyal Urbis e a MadriLisboa (empresa nacional que representa investidores espanhóis) estão a vender parte ou a totalidade dos activos que detêm em Portugal, diz o «Semanário Económico».

Estes são apenas alguns dos maiores grupos que estão a formalizar a venda dos activos. Mas o movimento inclui pequenos grupos de investidores que aplicaram as suas poupanças em Portugal. …”

Perante este quadro, o que fazem os altos responsáveis (responsáveis, logo responsabilizáveis) pela economia da nação?

O Ministro das Finanças continua a fazer a única coisa que sabe: a Jihad fiscal, a guerra santa contra os que trabalham – assim duplamente explorados. Está-se mesmo a ver, que os problemas económicos deste país ficarão todos resolvidos quando todos os portugueses tiverem sido investigados, sacados, multados, penhorados… Então não?

O presidente do Banco de Portugal aplaude a actual vampiresca política fiscal e elogia o “desempenho do Governo”.

O ministro da Economia encontra-se no Portugal Virtual (completamente desligado da realidade) a dizer coisas como, “está a caminhar no bom sentido”, “as empresas estão a levar a economia para a frente”, “mais emprego”, “maior poder de compra”, e a gastar o dinheirinho sacado aos contribuintes em campanhas de “imagem” para Portugal.

Incompetentes, mas espertos: quando as coisas correm bem, o mérito é todo deles; quando correm mal, a culpa é sempre dos outros – ou da conjuntura, ou da má sorte, ou do destino, ou doutra coisa qualquer. E, por este andar, a coisa vai correr cada vez pior… pró indígena, porque para eles será sempre o Eldorado.

Estes governantes socialistas andam há três longos anos a explorar intensivamente os portugueses que trabalham, a exigir sacrifícios a quem produz a riqueza para alimentar aqueles que nada produzem (os especuladores, a pesadíssima máquina administrativa do Estado e outros parasitas) e, afinal, a economia nacional está de rastos.

Os mais altos responsáveis pela economia de Portugal (dois ministros e um governador) demonstram não ser capazes de mudar o (mau) paradigma de gestão da coisa pública. Quem não tem capacidade para desempenhar as funções que lhe são confiadas, deve honradamente demitir-se ou, não o fazendo, ser substituído.

Ilusão das riquezas9Aquele que ama o dinheiro nunca se saciará do dinheiro, e aquele que ama a riqueza, a riqueza não virá ao seu encontro. Também isto é ilusão. 10Onde abundam os bens, abundam os que os devoram. E que vantagem tem o dono dos bens além de vê-los com os seus olhos? …” (Eclesiastes 5)

4 responses to “A implosão do mercado imobiliário em Portugal,

  1. Este e-mail é uma forma de expressar minha opinião sobre politica de empresas sem perspectiva de crescimento, baseado em um fato verídico que aconteceu comigo a pouco tempo em entrevista para cargo de consultora de imóveis em Lisboa.
    Fui a uma entrevista agendada por uma das imobiliárias da Fitamétrica, onde levei precisamente uma hora e meia a entrevista, começa com o entrevistador passando uma vista de olhos no meu currículo e diz – Hum, seu currículo é muito bom, pelo visto tem uma vasta experiência profissional até acima da média para o quê precisamos. Bom fiquei pensando se é acima da média porque fui chamada, isto ficou em pensamentos eu até estranhei não fazer comentários sobre a observação tão inteligente do entrevistador, (risos), pois sempre sou questionadora. Dando seguimento a entrevista fui questionada sobre o mercado imobiliário no Brasil onde expus a minha opinião e dei exemplos de como anda o sector imobiliário Brasileiro pois onde tenho a minha maior experiência profissional, continuando, o entrevistador virou-se para mim e disse; – cá para nós, preciso de umas dicas de como melhorar isto aqui tenho muitas ideias qual sua opinião sobre as minhas ideias? … Eu, como sempre, muito prestativa e para quem me conhece bem, o elucidei sobre como proceder nas ideias que foram expostas para mim.
    Finalizando a entrevista ele olhou-me e concluiu. “ Você de fato, é muito qualificada para o cargo, vou ser muito sincero, nós buscamos pessoas sem respectiva e acredite quê ganhando x por mês é o suficiente para sua vida, e você aqui pode até tomar meu lugar.”
    Eu me levantei, sorri, e ele muito educado foi levar-me até a porta pois era o mínimo q poderia fazer depois desta bela entrevista.
    Fui para casa pensativa, e cheguei a conclusão quê estou em um país onde as empresas não buscam o crescimento, aperfeiçoamento profissional onde elas possam se destacar e serem bem vista aos olhos dos consumidores e/ou clientes. Portugal de facto é um país que encontra-se no primeiro mundo segundo aprendemos em livros mas a prática prova e mostra o contrário pois, vivem ainda numa economia decadente onde exploram funcionários fazendo acreditar que não existe outro lugar onde eles possam trabalhar ou seja a politica fascista quê marcou a história do povo português ainda existe bem clara no dia a dia, mascarado pelo falso moralismos económico e exploração de trabalho.
    Bom, meus caros amigos espero que vocês reflictam sobre o texto o facto ocorrido comigo e me escrevam para dá opiniões, estou enviando cópia deste e-mail para amigos, e empresas portuguesas no segmento imobiliário e alguns veículos de comunicação brasileira onde já obtive alguns resultados e comentários.
    Lisboa, 10 de Outubro de 2008
    Janilse Santos de oliveira

  2. Concordo quando diz que em portugal as empresas não querem e, pior, não acreditam que possam crescer.
    Estou a procura de parceiros….
    Contacto 961358601
    Cumprimentos
    Nuno Mendes

  3. Tambem fui a uma entrevista, e achei um bocadinho Exploradores, e a recibos verdes,,,TRISTEZA de empresa.

  4. Tambem fui a uma entrevista, e achei um bocadinho Exploradores, e a recibos verdes,,,TRISTEZA de empresa.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s