Vamos estigmatizar-nos uns aos outros?

Onde irão os governantes socialistas buscar estas ideias indignas?

retrete

“AGÊNCIAFINANCEIRA

Condutores vão ser diferenciados com dísticos de três cores

2007/11/02 11:37Editorial / CPS

Risco Zero é o nome do programa, já entregue e a ser alvo de análise do Ministério da Administração Interna (MAI), que visa reduzir a sinistralidade rodoviária.

Isto através da atribuição aos condutores de um de três dísticos (verde, amarelo e vermelho), segundo o número de acidentes que já tenham provocado.

A notícia surge na edição desta sexta-feira do jornal «Público», que refere ainda que o dístico terá de ser afixado na viatura, para que todos saibam do que é capaz o indivíduo que conduz o carro ao lado do nosso.” [Leia mais]

Quando li esta notícia tive uma reacção semelhante à descrita pelo Manuel no seu poste A estrela rodoviária:

“…

A catalogação, a humilhação, o ostracismo, a forma básica como se destrói em vez de construir e agregar, é exactamente o mesmo princípio que Hitler utilizou para com os Judeus.

…”

Contudo, mais tarde leria o poste do Henrique, publicado no mesmo blogue, e fiquei mais descansado – afinal trata-se apenas de um fenómeno de Moda.

Ora , “a moda é abordada como um fenómeno sócio-cultural que expressa os valores da sociedade – usos, hábitos e costumes – num determinado momento”.

Não nos fiquemos, pois, por manifestações parciais e envergonhadas desta nova “moda”. Vamos estendê-la a todas as situações de potencial perigo social. Proponho que passem também a ser usados dísticos obrigatórios nos seguintes casos:

– Todos os indivíduos que tenham cumprido penas de prisão – um dístico amarelo, para penas até 2 anos, um dístico laranja para penas até 5 anos e um dístico vermelho para penas superiores a 5 anos;

– Todos os indivíduos portadores de doença infecto-contagiosa – um dístico amarelo para os portadores de doenças com pouca gravidade (como vulgares constipações ou sarna), um dístico laranja para os portadores de doenças de gravidade média (como a tuberculose vulgar ou a gripe viral) e um dístico vermelho para os portadores de doenças mortais (como a sida, a tuberculose multi-resistente ou a hepatite B).

Aceitam-se sugestões para outras situações não descritas aqui.

Não julgar os outros (Lc 6,37-42) – 1«Não julgueis, para não serdes julgados; 2pois, conforme o juízo com que julgardes, assim sereis julgados; e, com a medida com que medirdes, assim sereis medidos.” (Mateus 7)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s